s

INOVAÇÃO

O que é disrupção? 10 interpretações do conceito

A “palavra da moda” no ecossistema de inovação pode ser compreendida por diferentes perspectivas, como mostram as opiniões de quem está transformando os mercados

Por João Ortega 29/09/2020

Disrupção é um termo definido por Clayton Christensen, ex-professor de Harvard que faleceu no início de 2020, como “uma inovação em produto ou serviço que cria um novo mercado e desestabiliza os concorrentes que antes o dominavam”. O conceito surgiu em um artigo publicado em 1995 e, desde então, vem se tornando frequente no ambiente das empresas de tecnologia.

Dez especialistas de diferentes setores do mercado revelaram exclusivamente à The Shift as suas interpretações da palavra “disrupção”. Veja a seguir como o conceito pode estar aplicado a diversos mercados:

1 - Luiz Augusto Silva, Country Manager da NotCo

“Disrupção é mostrar, gritar alto para o mundo que as coisas que estão aí estão equivocadas. A gente acredita que o sistema alimentar está quebrado. Seguir expandindo as fronteiras agrícolas para plantar monocultura para alimentar animais, para alimentar mais seres humanos, é uma equação que não funciona mais.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

Perry Hewitt, pandemia e transformação digital

Economia Digital

Perry Hewitt, pandemia e transformação digital

A ex-diretora digital da Universidade de Harvard acredita que a pandemia vem atuando como um catalisador para que as empresas entendam de uma vez que não há volta do caminho digital

Por Redação The Shift
Uma conversa entre duas lendas da inovação

Inovação

Uma conversa entre duas lendas da inovação

O dia em que Andreessen e Christensen bateram um papo, e um deles garantiu que o capital de risco estava iniciando o seu processo de disrupção

Por Redação The Shift
Cristina Palmaka: disrupção é uma maratona

Entrevista

Cristina Palmaka: disrupção é uma maratona

Nem glass ceiling, nem glass cliff. Para Cristina Palmaka, presidente da SAP Brasil há seis anos e uma das poucas mulheres a ocupar esse tipo de posto no país, o negócio é encarar desafios e assumir o protagonismo.

Por Silvia Bassi