s
INOVAÇÃO

O avanço das empresas incumbentes digitais

São companhias que estão fazendo a transição do reforço dos sistemas de negócios principais para os negócios digitais inovadores

Por Redação The Shift 04/04/2022

Existe uma corrida neste momento entre os players do cenário digital. Na ponta estão os hiperescaladores, seguidos pelos nativos. Os incumbentes legados aparecem lá atrás. Mas à frente deles e tentando disputar com os nativos digitais estão os incumbentes digitais, empresas tradicionais que adotaram características de hiperscaladores e nativas digitais. Essas companhias estão fazendo a transição do reforço dos sistemas de negócios principais para a inovação, de acordo com o recente relatório “The Rise of the Digital Incumbent”, do Boston Consulting Group (BCG).

Esses negócios tradicionais que executaram com sucesso sua transformação digital e estão avançando na construção sistemática de capacidades digitais. Adidas, Diageo, John Deere, KLM, L’Oréal fazem parte do grupo que percebeu a necessidade de desenvolver e construir recursos para seu crescimento a partir da inovação disruptiva.

O estudo aponta que apenas cerca de “30% das empresas no índice S&P Global 1200 estão se transformando com sucesso em empresas digitais”, deixando a maioria das empresas legadas para trás. O que difere as incumbentes digitais das versões legadas, além do investimento em plataformas digitais, é que elas se valem de suas habilidades para construir resiliência e alcançar aquilo que a consultoria define como “capacidade biônica” – o ponto em que as capacidades humanas e tecnológicas se combinam para funcionar em um nível que nenhum deles pode alcançar de forma independente. Isso requer uma base sólida de proficiência digital, ou seja, não apenas sistemas, mas colaboradores com habilidades digitais e de dados. Essa combinação criará empresas de alto desempenho.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Cuide da cibersegurança ao estruturar sua DAO

Tendências

Cuide da cibersegurança ao estruturar sua DAO

Não fazer isso dificultará a defesa de fundadores e desenvolvedores em demandas judiciais

Por Felipe Palhares *
Deep Learning pode ser o rei das estratégias de segmentação

Inteligência Artificial

Deep Learning pode ser o rei das estratégias de segmentação

Para isso, porém, precisará se firmar como a solução tecnológica perfeita para o futuro sem cookies

Pete Flint:

Entrevista

Pete Flint: "Leve sua empresa para as corredeiras"

Para o investidor de risco Pete Flint, general manager da NFX, as empresas tradicionais e startups precisam seguir os trechos de água rápida do mercado, porque lá estão as tendências de futuro

O que é CRISPR?

Tendências

O que é CRISPR?

A resposta simples? Uma tecnologia usada para editar genes e mudar o mundo! O CRISPR tem "impacto revolucionário nas ciências da vida", segundo o comitê do Prêmio Nobel, que concedeu às pesquisadoras o Nobel de Química, em 2020

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Tendências

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Segundo a empresa de pesquisas Canalys, é formado por 223 startups e empresas movimentaram US$ 3,9 bilhões em vendas de software, em 2021 e têm US$ 8,9 bilhões projetados para 2027

Nem sempre a IA funciona. Por que?

Inteligência Artificial

Nem sempre a IA funciona. Por que?

É possível resumir o que a inteligência de máquina faz muito bem com três Ps: padrões, probabilidades e performance. O problema é a falta de compreensão das características básicas do problema de negócios.