s
Simone Kliass, vice-presidente da XRBR, acredita que possamos construir um metaverso mais inclusivo, ético e diverso. FOTO: Divulgação
ENTREVISTA

“Um metaverso elitista, que excluísse as pessoas, não seria nada interessante, nem economicamente viável”

A fundadora da XRBR - Associação Brasileira de Realidade Estendida, Simone Kliass considera que estamos no momento exato da concepção de novos mundos e devemos escolher como habitá-los

Por Rosane Serro 01/03/2023

Qual a chance de uma atriz, formada na Escola de Teatro Célia Helena, apresentadora, locutora, oradora e mestre de cerimônias também criar uma comunidade dedicada à realidade estendida? Pouca? E qual a chance de essa mesma atriz e locutora se aventurar ainda mais e fundar uma organização nacional para fomentar o mercado de empresas e profissionais neste setor? Nenhuma? Resposta errada. A probabilidade é tanta que Simone Kliass, lead ambassador da Women in Voice (e consultora de locução no Edge Studio em Nova York), além de participar de atividades narrativas, dedica seu tempo a buscar oportunidades para consolidar o ecossistema brasileiro de X-Reality.

Voz oficial da LATAM Airlines, do canal do assinante da SKY e do Aeroporto internacional de SP, Simone narrou a experiência imersiva interativa "A Linha" vencedora do Primetime Emmy em 2020, mas é na discussão a respeito do futuro do metaverso e das realidades estendidas (Realidade Virtual, Realidade Aumentada e Realidade Mista – conhecida como XR) que o entusiasmo aflora rápido. Simone está empenhada em construir as condições – profissionais, legais e técnicas – para que estes ambientes sejam justos, éticos e equânimes, especialmente na questão de gênero. A locutora luta pela qualificação e empregabilidade feminina dentro e fora dos multiversos. E por um motivo muito simples: “Todos os assuntos são de mulheres e devem ser.”

Nesta entrevista exclusiva à THE SHIFT, a fundadora e vice-presidente da XRBR - Associação Brasileira de Realidade Estendida fala sobre sua multiplicidade, a violência sofrida pelas mulheres no mundo virtual e como o metaverso – criado, a princípio, para ser um gêmeo digital do funcionamento social e comercial do mundo real – pode ser estruturado de modo mais inclusivo, ético e diverso.
Confira suas considerações:

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

“Um metaverso elitista, que excluísse as pessoas, não seria nada interessante, nem economicamente viável”

Entrevista

“Um metaverso elitista, que excluísse as pessoas, não seria nada i...

A fundadora da XRBR - Associação Brasileira de Realidade Estendida, Simone Kliass considera que estamos no momento exato da concepção de novos mundos e devemos escolher como habitá-los

Entrevista

"O mercado é darwinista"

Caroline Marcon - consultora organizacional especializada na transformação cultural de grandes empresas - se preocupa com a enorme mobilidade enfrentada no último ano pelos gestores de talentos e também com as aflições crescentes dos...

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

Entrevista

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

A visibilidade de ponta a ponta das cadeias de suprimento aumenta a resiliência das operações logísticas, como explica Bart De Muynck, Chief Industry Officer da project44, em entrevista à THE SHIFT. Entretanto, o setor ainda é resiste...

Chega de embromação:

Entrevista

Chega de embromação: "temos que colocar dinheiro nas mãos das mulhe...

Para a CEO da socialtech B2Mamy, Dani Junco, só o dinheiro liberta. Por isso, as startups e as iniciativas de apoio ao empreendedorismo feminino devem receber mais cheques.

Inteligência Artificial

"Temos o dever de nos preocupar"

Em entrevista à The Shift, Reggie Townsend, diretor da prática de ética em dados do SAS, fala sobre o imperativo da ética para a IA e sobre ter um "viés positivo" nas aplicações de impacto.

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Entrevista

Habilidades socioemocionais preparam as empresas para o futuro

Filip De Fruyt, Professor da Universidade de Ghent, na Bélgica e membro do conselho científico do eduLab 21, do Instituto Ayrton Senna, explica, em entrevista exclusiva à THE SHIFT, que perfis profissionais estão mais aptos a enfrentar...