s
Estudos apontam que é possível ter mais produtividade em menos dias ou horas de trabalho Crédito: Pixabay
TRABALHO REMOTO

Mais horas, mais produtividade? Não mesmo

A discussão sobre a semana de 4 dias ou uma semana com menos horas no dia está centrada na questão da produtividade. É possível fazer mais com menos?

Por Silvia Bassi 10/07/2021

Conhece a Lei de Parkinson? Ela foi descrita pela primeira vez em 1955 pelo historiador naval inglês Cyril Northcote Parkinson, em um ensaio escrito para a revista The Economist. Parkinson usou uma série de dados da Marinha Real Inglesa para demonstrar que o volume de trabalho, por menor que seja, tende a ocupar na totalidade o tempo dado para que ele se complete. Por exemplo, uma tarefa que levaria duas horas para ser feita, mas que tem um prazo de 12 horas para ser entregue, ocuparia, sem dúvida, as 12 horas.

Um dos fatores que influenciam a Lei de Parkinson, observa um artigo publicado no blog da Atlassian, é a famosa procrastinação, o hábito de deixar as coisas para o último minuto enquanto enchemos o tempo disponível com bobagens. O artigo da Atlassian, que desenvolve softwares de produtividade, foca no trabalho dos programadores, aquele cuja data final de compleição sempre se estica porque a tarefa ganha cada vez mais complexidade. Por sinal, acrescentar complicadores a tarefas simples é mais uma das peças da Lei de Parkinson.

A Lei de Parkinson não é uma "lei de verdade", mas ela e todas as suas derivadas, reunidas no livro "Parkinson's Law: The Pursuit of Progress", provocam há muito tempo especialistas e empresas a repensarem a organização do trabalho na busca por produtividade. E está cada vez mais claro, especialmente depois de 18 meses de pandemia e exaustivas horas de trabalho remoto, que o número de horas trabalhadas não é igual a mais produtividade.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Mais flexibilidade no trabalho, menos burnout

Carreira

Mais flexibilidade no trabalho, menos burnout

Síndrome do burnout é resultante do estresse crônico no local de trabalho que não foi administrado com sucesso

Por Soraia Yoshida
Empatia é o skill mais importante para um líder

Carreira

Empatia é o skill mais importante para um líder

Os funcionários descrevem um líder empático como alguém transparente, justo e que cumpre o combinado em suas ações

Por Soraia Yoshida
Trabalho híbrido: o que toda empresa deveria estar olhando

Gestão

Trabalho híbrido: o que toda empresa deveria estar olhando

Muitas empresas querem os funcionários de volta ao escritório o quanto antes, mas uma boa parcela dos colaboradores reluta em abandonar o trabalho de casa e quer um modelo mais flexível, no caso o trabalho híbrido

Por Soraia Yoshida
A neurodiversidade pode ser um ponto forte nas empresas

Carreira

A neurodiversidade pode ser um ponto forte nas empresas

Pessoas com habilidades cognitivas diferentes podem se tornar extremamente produtivas com um ambiente de trabalho desenhado para acomodar suas diferenças

Por Miriam Moeller, Dana L. Ott e Emily Russo, The Conversation
Comunicação: um emoji pode significar várias coisas

Carreira

Comunicação: um emoji pode significar várias coisas

O emoji que você coloca em suas mensagens pode significar algo bem diferente para a Geração Z

Por Soraia Yoshida
Trabalho remoto: o que é overemployed, a tendência de ter mais de um emprego

Gestão

Trabalho remoto: o que é overemployed, a tendência de ter mais de um...

Overemployed é como está ficando conhecida a tendência que veio na esteira do trabalho remoto, em que profissionais de diversas áreas têm mais do que um emprego para alavancar ganhos

Por Soraia Yoshida