s
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

IA Neuro-Simbólica: chegamos à terceira onda da Inteligência Artificial

A promessa é a de transcender os limites do Deep Learning e da IA Simbólica, aprendendo com conjuntos de dados de treinamento bem menores, tornando a aquisição de dados muito mais fácil

É hora de reinventar a inteligência artificial.  E, para muitos cientistas de dados, o caminho para isso é investir na IA Neuro-Simbólica. Que, em linhas gerais, visa aumentar (e reter) os pontos fortes da IA ​​estatística (do Machine e do Deep Learning) com as capacidades complementares da IA ​​simbólica ou clássica (conhecimento e raciocínio).

O Deep Learning, assim como a IA Simbólica, são os pilares da tecnologia de Ciência de Dados, mas a IA Neuro-Simbólica promete transcender algumas de suas limitações. Simplesmente porque pode:

  1. Resolver problemas muito mais difíceis;
  2. Aprender com menos dados, e para um grande número de tarefas, em vez de uma tarefa restrita;
  3. Fornecer decisões e ações intrinsecamente compreensíveis e controláveis.

Em outras palavras, a IA Neuro-Simbólica pode tornar a IA verdadeiramente inteligente. Além disso, espera-se que  ajude a reduzir o  preconceito da máquina, tornando o processo de tomada de decisão um modelo de aprendizagem  mais transparente  e  explicável. Isso porque oferece:

  • Eficiência de dados - um sistema Neuro Symbolic AI médio pode ser treinado com apenas um por cento da quantidade de dados que, de outra forma, seria necessária para os métodos tradicionais de aprendizado de máquina. Isso evita que os cientistas de dados tenham que coletar grandes volumes de dados precisos e também economiza o tempo e o esforço necessários para organizar e rotular os pontos de dados individuais.
  • Alta precisão - as redes neurais e a IA simbólica têm alto grau de precisão. No entanto, as porcentagens não são altas o suficiente para serem usadas em cenários de alto risco que exigem respostas precisas e rápidas (como carros autônomos). Por exemplo, a precisão das redes neurais está em torno de 80%. No Neuro Symbolic AI, as redes neurais e o AI simbólico se sobrepõem para preencher todas as lacunas de precisão e produzir resultados mais confiáveis.
  • Transparência de dados - Os sistemas de IA de autoaprendizagem tomam decisões usando um algoritmo subjacente que eles próprios projetaram, deixando aqueles que criaram o sistema sem saber a metodologia que o programa usou para chegar à sua conclusão. Já a Neuro Symbolic AI elimina esse problema ao oferecer total transparência, mostrando a seus usuários como chegou ao resultado final.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Desalinhamento na OpenAI

Inteligência Artificial

Desalinhamento na OpenAI

Após uma semana do lançamento do ChatGPT 4o a OpenAI se envolveu em uma série de polêmicas envolvendo o fechamento da equipe de Superalinhamento e um processo da atriz Scarlett Johansson.

Enfim o primeiro AI OS?

Inteligência Artificial

Enfim o primeiro AI OS?

Os anúncios da Microsoft durante a conferência Build mostram que estamos quase chegando a um OS 100% integrado com IA.

Um chamado à comunidade de IA no Brasil

Inteligência Artificial

Um chamado à comunidade de IA no Brasil

Precisamos unir esforços em torno da ideia de uma "IA soberana" para o nosso país

Por Leonardo Santos *
O J.A.R.V.I.S. está mais próximo

Inteligência Artificial

O J.A.R.V.I.S. está mais próximo

Os lançamentos do GPT-4o, da OpenAI, e do Project Astra, do Google, mostram que estamos mais próximos das Inteligências Artificiais vistas no cinema.

A BYOAI já está entre nós

Inteligência Artificial

A BYOAI já está entre nós

Colaboradores estão cada vez mais utilizando ferramentas de inteligência artificial no trabalho por conta própria, revela estudo da Microsoft.

Com tanta urgência no mundo, será que dá para falar em desacelerar? 

Tendências

Com tanta urgência no mundo, será que dá para falar em desacelerar?...

É importante pensar no assunto, porque esse é o grande desejo dos consumidores segundo a 10⁠ª edição do The Future 100, realizado pelo grupo de publicidade VML