s
Dia Dipasupil/Getty Images
ECONOMIA

Filantropia movida a tecnologia

A filantropia virou de cabeça para baixo depois que a ex-mulher de Jeff Bezos, MacKenzie Scott doou mais de US$ 16 bilhões em cinco anos para 2 mil organizações no mundo todo, incluindo no Brasil.

Por Silvia Bassi 26/01/2024

Com uma fortuna líquida estimada em US$ 42 bilhões, e dona de 4% da Amazon, MacKenzie Scott (ex-Bezos) doou US$ 16,5 bilhões nos últimos cinco anos (US$ 2,15 bi em 2023), para causas mais diversas. Seu estilo "épico", e aparentemente descontrolado de distribuir riqueza, já impactou quase 2 mil organizações desde 2019 quando, após divorciar-se de Jeff Bezos, declarou a decisão de doar pelo menos 50% de sua fortuna em vida.

MacKenzie é atualmente a pessoa mais influente em filantropia. Seu jeito de doar (a fundação privada Yield Giving só foi criada em 2022), segundo a escola de negócios de Harvard (HBS), "derrubou o status quo da filantropia". Para ter uma ideia do barulho, basta dizer que a Fundação Bill e Melinda Gates, a mais conhecida fundação filantrópica ligada a uma "fortuna tecnológica", doou US$ 53,8 bilhões desde sua criação, há 23 anos.

O "modo desembestado e apressado", segundo os dados analisados pela HBS, inverteu a lógica da filantropia. E essa nova lógica "de baixo para cima", ditada pela confiança de que quem recebe muito pode fazer muito mais, levou a resultados grandiosos, aponta o relatório "Giving Big: The Impact of Large, Unrestricted Gifts on Nonprofits", elaborado pelo CEP (The Center of Effective Philantropy).

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Comida do futuro a perigo

Economia

Comida do futuro a perigo

Os investimentos de risco na agricultura celular (proteínas animais cultivadas em laboratório) caíram 78% entre 2022 e 2023, colocando as startups a perigo.

Filantropia movida a tecnologia

Economia

Filantropia movida a tecnologia

A filantropia virou de cabeça para baixo depois que a ex-mulher de Jeff Bezos, MacKenzie Scott doou mais de US$ 16 bilhões em cinco anos para 2 mil organizações no mundo todo, incluindo no Brasil.

É preciso focar na qualidade do crescimento

Economia

É preciso focar na qualidade do crescimento

Estudo do WEF, em parceria com a FDC, avaliou 107 países, incluindo o Brasil, e descobriu que o ritmo da inovação está "devagar, quase parando". Além disso, o crescimento não é sustentável.

O novo jogo da recorrência

Economia

O novo jogo da recorrência

O modelo de assinatura chegou à maturidade, mas novos desafios se impõem para que encontre o ponto de equilíbrio: pressões macroeconômicas, maior concorrência e evolução das expectativas dos consumidores. Como sair do perfil de risc...

Arautos do Apocalipse startup

Tendências

Arautos do Apocalipse startup

A falta de acesso a dinheiro imediato pode tirar do jogo quatro em cada cinco startups early-stage, segundo investidores e analistas de business intelligence. Será o Apocalipse?

Mercado de apps é o novo alvo antistruste

Economia

Mercado de apps é o novo alvo antistruste

O governo norte-americano abriu fogo contra Google e Apple ontem, através da divulgação de uma crítica do Departamento de Comércio à falta de concorrência no mercado de aplicativos móveis. Na visão dos técnicos, o modelo praticado...