s
Ilan Cuperstein é vice-diretor regional da C40 para a América Latina. Crédito: Divulgação
ENTREVISTA

Emergência climática: se não formos todos juntos, a gente não chega

Para Ilan Cuperstein, vice-diretor regional da rede global de cidades C40, as organizações e a sociedade precisam trabalhar pela adoção de ações para mitigar os impactos da crise climática

Por Soraia Yoshida 29/01/2021

Faltando apenas dois dias para o final de 2020, a Prefeitura de Salvador apresentou seu Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças do Clima (PMAMC) à imprensa. Em todas as 14 metas de mitigação e 11 de adaptação, o impacto climático foi pensado e incorporado by design desde a gestação. “Salvador foi uma das primeiras cidades a dar um benefício fiscal para qualquer empreendimento que tenha energia solar – é o IPTU Amarelo e o IPTU Verde”, diz Ilan Cuperstein, vice-diretor regional da C40 para a América Latina.

“A ação climática não é algo que diz respeito a um setor. É um plano que tem que ser uma lente para a cidade porque tudo o que a cidade fizer vai ter um impacto climático. Tudo, absolutamente tudo o que uma cidade queira fazer vai ter um impacto climático”, reforça.

O grupo C40 engloba 98 grandes cidades no mundo comprometidas com a neutralidade das emissões de gases de efeito estufa, como previsto no Acordo de Paris. Quatro cidades brasileiras aderiram: Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Os signatários desenvolveram estratégias para a mitigação dos impactos climáticos e lançaram seus planos de ação climática, que preveem não apenas ações, mas todo um desenho em que as políticas públicas consideram o efeito direto e indireto na cidade. Salvador, Curitiba e Rio de Janeiro já apresentaram seus planos. Assim como aconteceu em outras cidades, o C40 ofereceu apoio técnico para a estruturação dos planos de ação climática nas quatro capitais brasileiras.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Como tornar a sustentabilidade central para os negócios

Sustentabilidade

Como tornar a sustentabilidade central para os negócios

Uma pesquisa mostra que os Heads de Sustentabilidade das empresas adotam três abordagens distintas: assimilação, mobilização e transição. Cada abordagem é caracterizada por microestratégias distintas que os indivíduos empregam par...

Por Sarah Birrell Ivory e Brad McKay, The Conversation
Indústria 4.0: inovações essenciais para desenvolvimento sustentável

Sustentabilidade

Indústria 4.0: inovações essenciais para desenvolvimento sustentáv...

Aliança entre organizações internacionais e empresas de tecnologia visa fortalecer inovações da Quarta Revolução Industrial nesta década para bater metas sustentáveis da ONU

Por João Ortega
Startups digitalizam o trilionário mercado da gestão de resíduos

Economia Digital

Startups digitalizam o trilionário mercado da gestão de resíduos

Empreendedores criam soluções inovadoras no contexto da economia circular para reaproveitar descartes e agregar valor à cadeia

Por João Ortega