s
O streaming vem crescendo nos mais diferentes segmentos Crédito: Dreamstime
TENDÊNCIAS

É o fim da TV aberta ou o fim do streaming?

Ou apenas deu a hora de trocar os modelos de negócios?

Por Redação The Shift 08/05/2022

O sucesso (talvez nem tão) supreendente da novela “Pantanal” trouxe de volta a discussão sobre o erro em se anunciar prematuramente a “morte da TV aberta”. Esse sucesso coincide com um momento em que a Netflix registra seu primeiro recuo na base de assinantes, que fez suas ações caírem, e estuda mudança nos preços, algo que a Amazon já anunciou para seu serviço no Brasil. O que tem levado muita gente a discutir se seria o fim da grande era do streaming.

O infográfico desenvolvido pela FleishmanHillard Brasil (ver abaixo), a partir de diferentes dados e fontes, aponta que 69% das pessoas deixaram de assistir TV aberta para consumir plataformas de streaming. Do que os assinantes mais gostam: 47% citaram a facilidade de acesso a filmes e séries, enquanto 35% apontaram a comodidade de assistir a qualquer momento programas diferentes.

Entre as plataformas preferidas pelos brasileiros aparecem: Netflix (64%), Amazon Prime Video (34%), Disney+ (20%) e Globoplay (19%). Quem se dispuser a assinar esses serviços, mais HBO, Apple TV+, Telecine, entre outros, teria de desembolsar até R$ 337 mensais pelos planos Premium. Não é barato.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Inteligência Artificial

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Ao economizarem tempo no consumo de insights, em vez de dados brutos, as instituições financeiras construirão melhores serviços, explica Albert Morales, diretor-geral da Belvo

A teia gigante da Economia das APIs

Tendências

A teia gigante da Economia das APIs

São a ponte entre diferentes ecossistemas e são as facilitadoras da inovação. O mercado financeiro nacional é o maior exemplo de que não podemos mais sobreviver sem elas

NeuroAI, a próxima fronteira

Inteligência Artificial

NeuroAI, a próxima fronteira

Ela está ajudando os neurocientistas a tornar os modelos cerebrais in silico mais precisos. Em breve, será possível baixar e usar modelos sensoriais, sob demanda, na saúde, na publicidade, etc.

Créditos de carbono para compensar emissões e preservar as florestas

Tendências

Créditos de carbono para compensar emissões e preservar as florestas

Uma das startups que desenvolve o mercado voluntário no Brasil, a Carbonext atrela a compensação das emissões de CO2 à preservação da Amazônia.

Quando os atributos são mais relevantes que as habilidades

Tendências

Quando os atributos são mais relevantes que as habilidades

E por que compreender a diferença entre os dois é um passo crítico para otimizar seu desempenho em tempos desafiadores, segundo os profissionais de RH

Assim nasce uma mediatech

Tendências

Assim nasce uma mediatech

Globo investe em soluções proprietárias de métricas, modelos estatísticos e performance para otimizar a publicidade multiplataforma