s
Crédito: Pexels
INOVAÇÃO

Como desenvolver imunidade de rebanho à inovação

O mercado publicitário ajudou a difundir a ideia de que são ferramentas que levam à criatividade, dando a ideia de que inovar é fácil e divertido, quando pode ser um processo bem sofrido

Por Soraia Yoshida 21/06/2021

Brainstorming e Design Thinking são duas metodologias que caíram no “gosto popular” corporativo e são usadas para quase tudo como sinônimo de ideação e inovação, inclusive em argumentos em que nem chegaram perto. O mercado publicitário ajudou a difundir a ideia de que são ferramentas que levam à criatividade – dando a seus usuários a ilusão de que inovar é fácil e divertido, escreve Amnon Levav, cofundador e diretor de inovação da SIT - Systematic Inventive Thinking Ltd.

"O brainstorming, famoso por sua invenção independente, mas quase simultaneamente, por Alex Osborn e Walt Disney no início dos anos 50, desempenhou um papel importante em seus primeiros dias na promoção da criatividade e da inovação, especialmente no mundo corporativo. Os executivos anteriormente oprimidos de repente receberam uma “licença para não matar” e, mais importante, para não ser morto, que lhes permitiu expor suas ideias em relativa segurança. Na cultura hierárquica fechada daquela época, isso era inestimável e contribuiu para uma verdadeira revolução cultural", escreve Levav.

Segundo ele, o brainstorming continua sendo uma ferramenta que pode ajudar a motivar os participantes a serem ativos em uma discussão com o objetivo de compartilhar ideias que já têm e de promover a formação de equipes. Então, o que há para não gostar? O fato de que quem propõe seu uso normalmente afirma que é "um método confiável para gerar novas idéias", critica Levav. "Não é, e isso é confirmado repetidamente pela experiência de seus usuários corporativos. Uma busca rápida por 'pesquisas mostrando que o brainstorming não funciona' fornece bastante material para comprovar esse fato", sugere

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

PMEs e startups: parceria incrementa digitalização

Inovação

PMEs e startups: parceria incrementa digitalização

Com mais maturidade digital, as pequenas e médias empresas brasileiras podem beneficiar ainda mais a economia. As startups trazem as soluções para apoiar a digitalização

Generative Tech, o novo Eldorado 

Inteligência Artificial

Generative Tech, o novo Eldorado 

A nova queridinha do Vale do Silício está varrendo os recursos dos Venture Capitalists e se desenvolvendo numa velocidade não prevista pelos analistas. Prepare-se para encarar uma tecnologia que nos levará muito além da IA generativa n...

Um mapa para a nova era

Inovação

Um mapa para a nova era

O artigo “On the cusp for a New Era”, publicado pelo McKinsey Global Institute esta semana, propõe uma reflexão se – em um cenário aparentemente distópico - encontraremos o próximo motor de produtividade para impulsionar o cresci...

Texto para vídeo, a próxima fronteira

Inteligência Artificial

Texto para vídeo, a próxima fronteira

Ainda nem nos recuperamos do espanto dos sistemas de IA generativa que produzem imagens a partir de textos e já ingressamos na próxima fronteira: a criação de vídeos a partir de textos

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

Inovação

Com Oxygea, a Braskem mira no futuro

O hub foi criado como uma empresa apartada da Braskem, mas apoia o desenvolvimento de startups capazes de solucionar os desafios ambientais da incumbente.

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

Inovação

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

O ex-CTO da NASA e CEO da Space Tech Astra, Chris Kemp, acredita que é necessário criar uma economia espacial aberta, na qual colaborações inventivas a tornem livre e competitiva.

Por Linda Lacina | Fórum Econômico Mundial