s
TRANSFORMAÇÃO DIGITAL SEM TRAVAS

Como a tecnologia deve pautar as decisões de M&A em 2024?

O mercado de fusões e aquisições dá sinais de aquecimento - e, com ele, a TI se estabelece como pilar crítico da etapa de due diligence

Por Sergio Lozinsky 23/02/2024

Após um ano “mais lento” no mundo das fusões e aquisições, há indícios de que o mercado de M&A terá um 2024 de expansão. É o que pontam relatórios como o “Do stand by ao infinito”, elaborado pela LLYC em colaboração com a iDeals e a M&A Community. A pesquisa ouviu profissionais do setor de diversos países, inclusive o Brasil. Há outro mapeamento recente, da Latitud, plataforma de inovação que apoia investidores na América Latina, que também aponta nessa direção: 90% dos entrevistados dizem que 2024 será melhor.

Compartilho desse otimismo, mas com cautela. Podemos dizer que há mais estabilidade na economia brasileira e uma certa desvalorização dos ativos do país, que estão em um ponto de compra mais atraente. Este é um fator importante, com a queda da taxa de juros, uma tendência em todo mundo, que ajudará a fomentar o apetite ao risco por parte dos investidores. Todos esses aspectos criam um cenário favorável ao mercado de M&A, porém, nunca é demais lembrar de uma certa tendência brasileira para uma economia fadada ao voo raso, de curta duração.

De qualquer maneira, seja você um otimista cauteloso ou não, uma pergunta serve de título para este artigo e para todo planejamento de negócio: como a tecnologia se insere nesse contexto e deve pautar as estratégias de M&A em um ano de mercado potencialmente aquecido?

A tese de investimentos

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

A governança corporativa a serviço do ESG

Transformação Digital sem Travas

A governança corporativa a serviço do ESG

O “G” do ESG pode ser freio para a lucratividade da empresa ou alavanca para um crescimento sólido e responsável do ecossistema. Cabe à liderança definir qual dessas opções se tornará realidade.

Como a tecnologia deve pautar as decisões de M&A em 2024?

Transformação Digital sem Travas

Como a tecnologia deve pautar as decisões de M&A em 2024?

O mercado de fusões e aquisições dá sinais de aquecimento - e, com ele, a TI se estabelece como pilar crítico da etapa de due diligence

A agenda da agenda do CEO em 2024

Transformação Digital sem Travas

A agenda da agenda do CEO em 2024

Relatórios apontam urgência na adoção da IA como prioridade para o principal líder da organização. Mas, no plano no qual os desafios de negócio acontecem, quais são as reais prioridades?

Pontos cegos da gestão orçamentária da TI

Transformação Digital sem Travas

Pontos cegos da gestão orçamentária da TI

Definir e gerenciar orçamentos de tecnologia da informação envolve grandes (e nem sempre óbvios) desafios. Como tornar a gestão orçamentária um componente do posicionamento estratégico da TI?

E se os tempos de retração ameaçarem a transformação da TI e dos negócios?

Transformação Digital sem Travas

E se os tempos de retração ameaçarem a transformação da TI e dos...

Em momentos desafiadores, pode ser necessário reduzir custos e adiar projetos. Mas até quando deve-se segurar os investimentos diante de incertezas que, talvez, continuem por aí?

As urgências consomem. Como planejar o futuro?

Transformação Digital sem Travas

As urgências consomem. Como planejar o futuro?

O envolvimento direto com problemas operacionais é um impasse comum na rotina de CIOs e líderes de diversas áreas. Então, é possível mudar essa realidade?