s
Nuggets de carne de frango cultivada em laboratório: Eat Just recebeu aprovação para vender seus produtos em Cingapura Crédito: Divulgação

INOVAÇÃO

Cingapura aprova venda de carne de laboratório

Os nuggets de frango da empresa norte-americana Eat Just serão vendidos a restaurantes no país, abrindo espaço para o crescimento do setor de carne cultivada em laboratórios

Cingapura se tornou nesta quarta-feira (02/12) o primeiro país do mundo a aprovar a venda de carne cultivada em laboratório. A empresa norte-americana Eat Just vai comercializar nuggets de frango no país, mas ainda não divulgou a data para o lançamento.

Com sede em San Francisco, a Eat Just é uma das companhias no segmento de carne produzida em laboratório a partir de células animais. A carne de frango foi produzida no Centro de Recursos e Inovação para Alimentos, um centro de pesquisa que é dirigido pela Politécnica Cingapura e pela Enterprise Singapore. Os produtos não utilizam antibióticos e foram aprovados após testes.

Para o cofundador e CEO da Eat Just, Josh Tetrick, a escolha pelo mercado de Cingapura foi feita porque o país “é líder em inovação de todos os tipos, de tecnologia de informação a biologia e agora na construção de um sistema de alimentos mais seguro e saudável”.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Insetos são alternativa sustentável para alimentação do futuro

Tendências

Insetos são alternativa sustentável para alimentação do futuro

Mercado de proteína de insetos atrai investidores, movimenta ecossistema de inovação e conta com apoio da comunidade científica

Por João Ortega
Hambúrguer de carne vegetal é o futuro?

Inteligência Artificial

Hambúrguer de carne vegetal é o futuro?

As companhias que produzem carne vegetal disputam nos bastidores os contratos com McDonald's, Burger King e Pizza Hut

Por Redação The Shift
O modelo do restaurante está morto?

Inovação

O modelo do restaurante está morto?

Para o empreendedor Seth Goldman, por que pagar uma taxa fixa de aluguel, quando se pode pagar um supermercado pela percentagem das vendas?

Por Redação The Shift