s
Estudos hipotéticos de conflito nuclear - com diferentes escalas de alcance - foram projetados por cientistas da Rutgers University
TENDÊNCIAS

Os possíveis sobreviventes de uma guerra nuclear estarão na AL

Em seis teorias hipotéticas projetadas por cientistas da Rutgers University sobre um possível conflito nuclear de diferentes alcances, a América Latina seria a região com maior capacidade de sobrevivência

Por Silvia Bassi 20/08/2022

Há certas horas em que é bom fazer parte dos países "do lado debaixo do Equador". Em seis cenários hipotéticos de conflito nuclear, com diferentes escalas de alcance - sendo o pior caso possível uma guerra em grande escala entre os EUA e a Rússia, na qual entre 2 a 5 bilhões de pessoas morreriam de fome (em um período de dois a cinco anos) depois da guerra.

Os cenários foram projetados por cientistas da Rutgers University e publicados em um longo artigo na revista Nature Food. A fome viria, segundo as estimativas, por conta da fuligem que entraria na atmosfera, a partir de tempestades de fogo provocadas pela detonação de armas nucleares. Isto teria consequências devastadoras na produção global de alimentos, ao exterminar boa parte da produção agrícola e dos rebanhos dos países.

Uma guerra nuclear entre a Índia e o Paquistão reduziria o rendimento das colheitas em cerca de 7% em cinco anos, enquanto uma guerra EUA-Rússia reduziria a produção em 90% em três a quatro anos. No mapa, poucos países (marcados em verde) ficariam bem, entre eles a Argentina e a Austrália. O Brasil entraria em zona amarela, o que significa que os alimentos seriam parcialmente suficientes para suprir a necessidade calórica da população. Conclusão do estudo, segundo um dos cientistas responsáveis: "é bom evitar que uma guerra aconteça".

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Um planeta sob nova direção

Tendências

Um planeta sob nova direção

Homem e natureza são parte do mesmo sistema interconectado. Se um destrói o outro, sucumbirá em seguida. Com esta certeza, universidades, ONGs e empresas privadas estão se unindo para criar centros de conhecimento de Desenvolvimento Reg...

Um

Tendências

Um "canvas donut" para negócios

Uma economia regenerativa, distributiva e próspera, na qual as necessidades humanas básicas e os recursos do planeta são equilibrados para garantir o bem-estar coletivo e planetário. Parece uma proposta razoável? É a Economia Donut, c...

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Tendências

Consumidores em 2023: cautelosos e ecoeconômicos

Pesquisa realizada pela consultoria de inteligência de negócios global Euromonitor International mapeou as 10 Principais Tendências Globais de Consumo em 100 países

IA e a construção da estratégia

Inteligência Artificial

IA e a construção da estratégia

A IA estratégica é uma ferramenta que pode simplificar a vida dos executivos. Um meio de acelerar o impacto, lidar com disrupções e desbloquear novas oportunidades de mercado. Mas ela deve servir ao negócio e não o contrário.

A erupção dos

Tendências

A erupção dos "colarinhos verdes"

As empresas que, no ano passado, sofreram uma fuga de talentos poderão ter dificuldades se quiserem contratar uma nova leva de profissionais. É que os green jobs estão absorvendo esta mão-de-obra, ao mesmo tempo em que a qualifica.

Identidade digital descentralizada, o passaporte para a Web3

Tendências

Identidade digital descentralizada, o passaporte para a Web3

Entre suas muitas finalidades, sistema permite aos usuários gerenciar suas identidades online de forma mais segura e eficiente, sem depender de uma autoridade central