s
André Ferraz CEO e founder da In Loco (divulgação)

ENTREVISTA

Acredite, localização garante privacidade

André Ferraz, fundador da In Loco, garante que dá para usar tecnologias de localização com ética e proteger a privacidade dos usuários

Por Cristina De Luca 30/08/2019

Ele tem 28 anos e desde cedo aprendeu com o pai, professor de computação, o quão fácil era hackear sistemas. Também ainda criança, se encantou com o conceito da computação ubíqua. Já na universidade, junto com cinco amigos, decidiu trabalhar em uma solução que pudesse resolver o problema de privacidade na Internet, aliando dois conceitos aparentemente conflitantes: conveniência e anonimização.

“Decidimos nunca coletar dados de identificação civil nem cruzar as informações que coletamos com as de bases de dados externas”, diz André Ferraz hoje o CEO da empresa, a In Loco, forte candidata a se tornar um unicórnio brasileiro com presença global.  “Começamos com a vontade de criar algo que não existia. Agora, o objetivo é construir uma empresa global”.

Criada em 2011, a empresa passou os dois primeiros anos participando de uma série de competições de startups. No primeiro aporte, foi avaliada um pouco abaixo do que André imaginava, mas sete vezes mais do que a proposta inicial do fundo. Valor que levou a Junta Comercial de Recife a questionar o investimento várias vezes, sem aceitar que um grupo de oito universitários pudesse valer tanto. O processo emperrou e o investimento só foi cair na conta no início de 2013.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

Dados para salvar o mundo

Entrevista

Dados para salvar o mundo

Uma conversa com Sarah Telford, Diretora do Centre for Humanitarian Data, sobre o papel que a plataforma de intercâmbio de dados HDX tem em promover o uso de dados confiáveis para orientar e apoiar operações humanitárias

Por Maya Plentz
Hila Roth: Waze e a inteligência coletiva exponencial

Entrevista

Hila Roth: Waze e a inteligência coletiva exponencial

Com sete anos de Waze, e seis dedicados a ser Head de Comunidades, Hila Roth tem uma equipe de 50 pessoas focada em manter esse relacionamento como uma via de mão dupla, em um modelo que se apoia especialmente em transparência

Por Silvia Bassi e João Ortega
Rastreamento por proximidade é a solução?

Segurança

Rastreamento por proximidade é a solução?

Pelo plano que envolve Google e Apple, as APIs vão habilitar uma plataforma de rastreamento de contatos baseada em Bluetooth, que não dependeria da coleta de dados

Por Redação The Shift