s
Crédito: Montagem The Shift
LIDERANÇA

A Inteligência Cultural (CQ) é indispensável às empresas

Porque no ambiente de negócios de hoje, já não é aceitável apenas valorizar ou entender a própria cultura ou ponto de vista. Devemos ser pensadores estratégicos com uma visão diversa de mundo.

Tradicionalmente, as organizações colocam ênfase no Quociente de Inteligência (QI) ou Quociente Emocional (QE). Mas com a força de trabalho tornando-se cada vez mais global e a diversidade crescente de funcionários com os quais interagimos com mais regularidade, muitos analistas acreditam que a próxima questão a compreender e a abraçar totalmente seja o Quociente Cultural (QC).

Muitas vezes referido como “inteligência cultural”, o QC refere-se à nossa capacidade de trabalhar efetivamente em situações culturalmente diversas. Alguém que é culturalmente inteligente não está apenas ciente da diversidade; pode se relacionar com (e, quando apropriado, adaptar-se) às pessoas de diferentes raças, gêneros, culturas, idades, religiões, orientações sexuais, crenças políticas, status socioeconômicos, deficiências e assim por diante.  Resumindo, a capacidade de trabalhar com pessoas de diferentes origens e experiências de vida é crucial para ter sucesso ao se tornar parte de um equipe e/ou uma liderança.

Na prática, as pessoas culturalmente inteligentes são:

  • Curiosas e de mente aberta
  • Empáticas e emocionalmente inteligentes
  • Colaborativas
  • Comunicadoras eficazes
  • Adaptáveis e flexíveis

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Continua difícil atrair talentos

Liderança

Continua difícil atrair talentos

Recentes pesquisas mostram que existe um conflito de interesses entre o que as empresas desejam e o que as pessoas que buscam por trabalho desejam.

Quando agilidade é ilusão

Liderança

Quando agilidade é ilusão

Embora a maioria das empresas afirme ter feito mudanças ágeis, poucas alcançaram impacto nos negócios, indicando uma discrepância significativa entre a agilidade percebida e a real.

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Gestão

Por que é tão difícil abraçar mudanças audaciosas?

Porque talvez estejamos deixando de fazer as pergunta mais difíceis, diz designer, curador e empresário Seth Goldenberg.

Como o poder se relaciona com a estratégia

Liderança

Como o poder se relaciona com a estratégia

Quando se trata de posicionamento estratégico, a maioria das empresas erra na identificação dos impulsionadores de sua vantagem competitiva, diz Hamilton Helmer

Perguntas são a resposta

Liderança

Perguntas são a resposta

A habilidade de fazer as perguntas mais adequadas, gerarão as melhores respostas e soluções. Importante para as lideranças no mercado, mas pouco explorado por eles.

O futuro do trabalho é promissor

Liderança

O futuro do trabalho é promissor

Haverá aumento das oportunidades de trabalho na economia digital movida pela IA? Sim, mas apenas se as lideranças estiverem prontas para lidar com quatro grandes limites, diz estudo do BCG.