s
Kate Crawford, cofundadora do AI Now Institute Crédito: Divulgação
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

A IA explora as pessoas e o planeta. Esse é o seu maior problema

Por isso, não precisamos apenas imaginar como consertar a IA, mas como queremos mudar a sociedade, afirma Kate Crawford, cofundadora do AI Now Institute, em seu novo livro "Atlas of AI"

Por Cristina De Luca 31/03/2021

A IA é essencialmente um tipo de indústria profundamente conectada à mineração e à extração de recursos e a formas ocultas de trabalho em toda a cadeia de abastecimento, afirma Kate Crawford, cofundadora do AI Now Institute, em seu novo livro "Atlas of AI", com lançamento previsto para 21 de abril. Nele, ela revela como as redes globais que sustentam a tecnologia de IA estão prejudicando o meio ambiente, entrincheirando a desigualdade e impulsionando uma mudança em direção à governança não democrática.

Kate é uma das maiores especialistas do mundo sobre as implicações sociais da inteligência artificial e está se juntando agora à USC Annenberg, na Austrália, para avançar na pesquisa crítica sobre o papel da justiça e do poder nos sistemas sociotécnicos. Com pesquisadora do Microsoft Research e da école Normale Supérieure de Paris, ela passou a maior parte de duas décadas investigando as implicações políticas e sociais da IA.

Um fenômeno discutido profundamente no novo livro é a ideia do determinismo encantado, a crença de que os sistemas de IA são mágicos e, ao mesmo tempo, podem fornecer percepções sobre todos nós de maneiras sobre-humanas. "Isso significa que não esperamos que esses sistemas produzam formas de preconceito e discriminação. Nem nos concentramos nas maneiras como são construídos e em suas limitações", diz ela. O que é um erro.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

A Inteligência Artificial deveria ter empatia?

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial deveria ter empatia?

Há casos de uso em que a empatia pode ser útil em sistemas de IA? Ou ao aprender e introduzir sentimentos humanos, as máquinas podem acabar nos colocando em risco?

Por Cristina De Luca
A subespecificação está arruinando o desempenho dos modelos de Machine Learning

Inteligência Artificial

A subespecificação está arruinando o desempenho dos modelos de Mach...

O processo usado hoje para construir a maioria deles não pode dizer se funcionarão adequadamente no mundo real - e isso é um problema

Por Cristina De Luca
Computação Neuromórfica, IA Emocional e o futuro

Inteligência Artificial

Computação Neuromórfica, IA Emocional e o futuro

A expectativa da indústria é a de que a Computação Neuromórfica ande mais rápido que a Computação Quântica em relação à disponibilidade de produtos de baixo custo

Por Redação The Shift
Desafio de tornar a Inteligência Artificial confiável é imperativo para os negócios

Inteligência Artificial

Desafio de tornar a Inteligência Artificial confiável é imperativo...

As pessoas não estão dispostas a aceitar tecnologias a menos que possam exercer mais controle sobre seus resultados

Por Cristina De Luca
A rotulagem de dados pessoais será fundamental nesta década

Inteligência Artificial

A rotulagem de dados pessoais será fundamental nesta década

Apesar da ideia de privacy label não ser nova – particularmente no campo de Internet das Coisas – um movimento da Apple, acompanhado pelo Google, pode finalmente impulsionar a sua adoção

Por Cristina De Luca
Já ouviu falar na dignidade dos dados?

Inteligência Artificial

Já ouviu falar na dignidade dos dados?

A proteção de dados deve ser vista como um direito humano, defende o CEO da Microsoft

Por Redação The Shift