s
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

A automação inteligente acelera a transformação digital da Suzano

SARA, a robô de compras da companhia, é um case emblemático de como o pensamento estratégico, aliado à agilidade, open innovation e tecnologias emergentes, aumenta a produtividade

Os fornecedores estão encantados com a SARA. Ela é hoje o xodó das áreas de Suprimentos, Tecnologia e Inovação aberta da Suzano. Faz solicitações de cotações, análise e atualização de informações, follow up com fornecedores e emissão dos pedidos. E, desde junho, ganhou autonomia para compras de materiais elétricos com valores de até R$ 1 mil. Já transaciona 60% do volume comprado no segmento de MRO (materiais de manutenção e indiretos, tais como fios, lâmpadas e material de construção). A redução de custo proporcionada até junho deste ano foi de R$ 11,98 milhões, mesmo só tenso iniciado suas atividades no começo do ano. E a produtividade mais que dobrou, passando de 24,8 produtos em média por comprador por dia útil, para 63 produtos.

SARA é a compradora automatizada e autônoma da companhia. E embora o nome seja um acrônimo masculino - Serviço de Análise de Requisições Automatizado - internamente ela é mais identificada como a IA da área de suprimentos, desenvolvida em parceria com a 42 Codelab, startup referência em IA e Machine Learning no Brasil. Por isso "a" SARA, como é carinhosamente chamada.

Para entender o porquê da sua criação é preciso entender primeiro como era realizado o processo de compras da Suzano antes do projeto. Extremamente manual, com alta demanda de itens, ele dependia de uma equipe dedicada para realizar todo o processo operacional, despendendo tempo e recursos financeiros. "A ideia inicial era digitalizar o processo de compras para tirar o nosso pessoal do operacional e focar nas negociações estratégicas e nos grandes contratos", conta Viviane Danemberg, executiva responsável pela área de suprimentos e logística inbound da companhia. Além dissso, a tecnologia tem permitido a ampliação da base de fornecedores consultados, garantindo a isonomia do processo e sustentabilidade à cadeia.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

E a IA dominou a pista

Inteligência Artificial

E a IA dominou a pista

O relatório anual Enterprise Tech 30, que publica a lista das startups de tecnologia corporativa mais promissoras, na visão dos grandes VCs do Silicon Valley, mostra que as startups de IA estão ocupando espaços do SaaS.

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

Inteligência Artificial

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

"Momento desânimo" na comunidade de IA. A constatação de que os bilhões de dólares investidos até agora não vão retornar tão rápido, faz nascer a ideia de uma bolha de IA Generativa.

Olá, head de GenAI!

Inteligência Artificial

Olá, head de GenAI!

Pensando na carreira? Tem cargo novo no mercado: Chefe Global de IA Generativa.

Da automação à autonomia

Inteligência Artificial

Da automação à autonomia

2024 será o ano dos Agentes de IA, que provarão ser mais do que apenas assistentes digitais. Serão catalisadores de transformações em todos os setores e na vida quotidiana.

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

Inteligência Artificial

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

E por que ela deve caminhar lado a lado com a proteção de dados pessoais?

Por Yasodara Cordova *
Tendências de IA a partir de 2024

Inteligência Artificial

Tendências de IA a partir de 2024

A corrida para 2028 já está acelerada. Empresas investem em tecnologias inovadoras, em fase inicial, para ganhar quando estiverem maduras. Aqui estão 29 tendências de IA que agitarão o circuito.