s
Crédito: Divulgação

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Vai ter bolo, Alexa?

Os chamados smart speakers devem atingir uma base instalada de 640 milhões até 2024

Por Redação The Shift 03/11/2020

Às vésperas de completar seis anos – seu aniversário é no dia 6 de novembro – Alexa vai receber os parabéns em nome da família Echo, que chega à sua quarta geração. Os motivos da Amazon para festejar vão além da data: ao lado do Google Assistant, Alexa lidera o mercado dos assistentes digitais, um segmento que é a porta de entrada para o que os especialistas definem como paradigma da computação do ambiente.

Alexa & seus amigos respondem por um mercado que deve alcançar 163 milhões de unidades vendidas em 2021, um crescimento de 21%, de acordo com a projeção da Canalys. Os chamados smart speakers devem atingir uma base instalada de 640 milhões até 2024. O maior mercado consumidor está atualmente na China, que experimentou um crescimento de 16%, enquanto os demais registraram taxas de 3%.

O relatório Data Bridge Market Research aponta um crescimento de 22,9% no período de 2020 a 2027.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Cyber Week e assine

AutoML muda o jogo da Ciência de Dados

Inteligência Artificial

AutoML muda o jogo da Ciência de Dados

Sem a Ciência de Dados, as empresas não conseguem obter valor dos dados de que dispõem. Mas não há cientistas de dados suficientes para todos. O que fazer? Automatizar

Por Cristina De Luca
Foque na correção dos modelos de dados que a pandemia quebrou

Inteligência Artificial

Foque na correção dos modelos de dados que a pandemia quebrou

Em alguns casos será preciso refazer alguns algorítmicos baseados no princípio de que padrões e comportamentos do passado se repetem no futuro. Em outros, recalibrar a série histórica

Por Cristina De Luca
IA pode ajudar a resolver problemas de privacidade

Inteligência Artificial

IA pode ajudar a resolver problemas de privacidade

As técnicas para detectar ataques de hackers dependem de padrões. Esse é o tipo de coisa em que a IA se destaca: estudar informações para reconhecer padrões em novos dados

Por Zhiyuan Chen e Aryya Gangopadhyay, The Conversation