s

TENDÊNCIAS

Três estudos revelam que a privacidade passou a ser obrigatória, de fato

As legislações ajudaram. Solicitações de acesso a dados estão servindo como catalisador para programas de privacidade mais amplos e profundos. Mas há muito mais em jogo

Por Redação The Shift 28/10/2020

Os chamados Data Rights são o cerne das regulamentações de privacidade modernas - e estão levando as empresas a priorizar a transparência dos dados para seus clientes, consumidores e funcionários.

Regulamentos como o GDPR, CCPA e LGPD exigem cada vez mais que os indivíduos tenham o direito de acessar, corrigir, restringir ou mesmo excluir os dados pessoais que as organizações coletam sobre eles. Hoje há mais perguntas do que nunca sobre como as organizações realmente implementam, respondem, gerenciam, rastreiam e atendem às solicitações dos titulares dos dados.

Estudo global realizado pela Associação Internacional de Profissionais de Privacidade (IAPP), em parceria com a BigID, aponta que a implementação dos direitos de dados pelas empresas segue incipiente. Metade dos 475 profissionais de privacidade corporativa ouvidos indicou que descoberta de dados, inventário e mapeamento serão alvo de investimentos futuros adicionais em direitos de dados. Um terço das empresas também planeja investir em consentimento e gerenciamento de preferências.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Cyber Week e assine

2020 será o ano da proteção de dados

Segurança

2020 será o ano da proteção de dados

A conformidade legal será um grande desafio, para todos os setores. Só as empresas de tecnologia deverão gastar cerca de US $ 55 bilhões para se adequarem à lei da Califórnia

Por Redação The Shift
Adoção do Privacy by Design gera vantagem competitiva

Entrevista

Adoção do Privacy by Design gera vantagem competitiva

Produtos e serviços devem ser concebidos e projetados com privacidade como uma prioridade absoluta, até por uma questão econômica, defende Bruno Bioni, fundador do Data Privacy Brasil

Acredite, localização garante privacidade

Entrevista

Acredite, localização garante privacidade

André Ferraz, fundador da In Loco, garante que dá para usar tecnologias de localização com ética e proteger a privacidade dos usuários

Por Cristina De Luca