s
Crédito: Norma Mortenson/Pexels

ECONOMIA DIGITAL

Startups: o mapa da crise pré e pós-Covid

A média da queda global de investimento de risco até março deste ano é de 20%, com impacto menor nos Estados Unidos e se mantendo na Europa, antes da chegada da pandemia

Por Redação The Shift 21/05/2020

Antes da Covid-19 (AC) e depois da Covid-19 (DC). A economia, as pessoas, a vida nas cidades e as expectativas se medem agora assim, antes e depois da pandemia. E a Startup Genome resolveu mapear o status do cenário global das startups no primeiro trimestre de 2020, em uma série de quatro estudos, publicados entre 1o de abril e 19 de maio, endereçando diferentes aspectos dos impactos que a Covid-19 trouxe para o empreendedorismo de tecnologia.

A iniciativa tem o objetivo de funcionar como um gigantesco sinal de alerta para governos de todos os países endereçarem seus esforços de ajuda econômica, uma vez que o ecossistema global de startups é fonte de empregos e inovação tecnológica, dois elementos de importância vital na retomada da vida no planeta. Estamos falando de um setor da economia avaliado em US$ 2,8 trilhões, que cresce em média 10% ao ano (duas a três vezes mais que os setores tradicionais da economia). Juntamos os insights principais dos quatro estudos e você tem o link para pegar todos na íntegra e avançar nos detalhes.

Começando pelo óbvio: investimento privado é o combustível que faz a maioria das startups funcionar, e os deals com investidores privados encolheram desde o início da crise, no final de 2019. O "marco zero" é a China, e nesse país os deals com VCs contraíram entre 50% e 57% nos primeiros dois meses do ano, retomando em março, 34% menores que antes da crise. No resto da Ásia, no entanto, o rebound não veio na mesma medida, e a queda ficou em 41% até o final de março.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Experimente grátis por 30 dias

O que podemos aprender com startups sobre experiência do consumidor?

Startups

O que podemos aprender com startups sobre experiência do consumidor?

Se a experiência do consumidor já era importante, com o isolamento social e as pessoas em casa ela tornou-se vital para o sucesso dos negócios, que precisam se reinventar para atendê-las.

Por Vítor Andrade - Diretor Geral @iDEXO by TOTVS
Startups: mais investimento, mas não para as iniciantes

Startups

Startups: mais investimento, mas não para as iniciantes

Somente em setembro, as startups brasileiras receberam US$ 843 milhões em investimentos, mas isso não quer dizer que o boom vale para todas as startups

Por Soraia Yoshida
“A experiência do cliente é mais importante agora do que era antes da Covid-19”

Customer Experience

“A experiência do cliente é mais importante agora do que era antes...

A primeira CMO da SurveyMonkey fala sobre o impacto da pandemia e como as empresas estão encarando a Customer Experience

Por Redação The Shift
Customer Success: visão analítica como diferencial competitivo

Customer Experience

Customer Success: visão analítica como diferencial competitivo

Equipes de CS desenham a jornada do cliente, analisam indicadores de sucesso e atuam de forma proativa para atingir a expectativa gerada pela venda

Por João Ortega
O aprendizado mútuo entre humano e máquina é essencial para a obtenção de valor com a Inteligência Artificial

Inteligência Artificial

O aprendizado mútuo entre humano e máquina é essencial para a obten...

Empresas que aprendem com a IA como mudar seus processos têm seis vezes mais chances de obter benefícios financeiros significativos, afirma estudo da Sloan Management Review e do BCG

Por Cristina De Luca
Em 2021 as empresas cultivarão a obsessão pelo cliente e a adaptabilidade

Customer Experience

Em 2021 as empresas cultivarão a obsessão pelo cliente e a adaptabil...

Será o ano em que operações, produtos e ecossistemas digitais atingirão a maioridade, de acordo com um novo relatório da Forrester

Por Redação The Shift