s

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Reconhecimento facial vai contra a privacidade e a individualidade

Projeto interativo How Normal Am I discute os problemas de usar Inteligência Artificial para determinar padrões sociais com base na aparência

Por Redação The Shift 27/10/2020

How Normal Am I (ou Quão Normal Eu Sou, em tradução livre) é uma experiência de vídeo interativa que, à primeira vista, parece usar Inteligência Artificial aplicada ao reconhecimento facial para definir em que medida o usuário tem aparência e comportamento dentro dos padrões sociais. No entanto, ao adentrar à experiência, nota-se que é, na verdade, uma criativa reprovação de como o reconhecimento facial está sendo usado na sociedade. 

O projeto foi desenvolvido pelo crítico de tecnologia e designer de privacidade Tijmen Schep. Enquanto o software analisa o rosto do usuário, Schep apresenta diversos casos de uso de reconhecimento facial por empresas que são prejudiciais à privacidade e à individualidade. “Os perfis digitais não são apenas usados para criar anúncios melhores”, explica. “É preciso defender o direito de ser diferente, de ser imperfeito. Temos que ter muito cuidado ao aplicar reconhecimento facial”. 

O especialista destaca que, hoje, os algoritmos apresentam falhas e vieses, mas são usados no mercado por falta de “alternativas melhores”. O TikTok, por exemplo, usa “pontuações de beleza” para destacar pessoas mais atraentes segundo o padrão dos dados. A previsão do Índice de Massa Corporal, a partir de apenas uma foto, já é usada no setor de seguro saúde para precificação. 

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Cyber Week e assine

IA pode ajudar a resolver problemas de privacidade

Inteligência Artificial

IA pode ajudar a resolver problemas de privacidade

As técnicas para detectar ataques de hackers dependem de padrões. Esse é o tipo de coisa em que a IA se destaca: estudar informações para reconhecer padrões em novos dados

Por Zhiyuan Chen e Aryya Gangopadhyay, The Conversation
O reconhecimento facial no mundo

Segurança

O reconhecimento facial no mundo

As empresas de reconhecimento facial contam com “passaportes de imunidade” para coronavírus, uma aplicação que ajuda no combate ao vírus, mas levanta questionamentos sobre privacidade

Por Redação The Shift
IA Explicável também precisa ser ética

Inteligência Artificial

IA Explicável também precisa ser ética

Quanto mais deixamos a IA seguir por esse caminho pouco transparente, maior a probabilidade de chegarmos a lugares que não desejamos - e de onde talvez não tenhamos volta

Por Redação The Shift