s
Crédito: Pixabay

THE SHIFT

Como estão as cadeias de suprimentos agora?

A pandemia de coronavírus forçou as organizações a começar de novo e garantir que a sustentabilidade esteja enraizada em todos os estágios

Por Redação The Shift 05/10/2020

Grande parte da produção econômica global é organizada em torno de um sistema complexo de cadeias de supply chain interdependentes. São cadeias de suprimentos que facilitam a produção de tudo, desde computadores e carros a medicamentos e alimentos que salvam vidas, e apoiam o comércio mundial de bens que vale quase US$ 20 trilhões anualmente. Os produtos finais têm milhões de peças, provenientes de diversas geografias ao redor do mundo.

Com o tempo, essas cadeias de suprimentos foram aprimoradas para oferecer o máximo de eficiência e velocidade. Mas veio a Covid-19 e, com junto com ela, muitas questões sobre os riscos e resiliência dessas cadeias de abastecimento. Tornar a cadeia de abastecimento sustentável passou a ser uma prioridade estratégica. Transferir a produção e a mão-de-obra de volta para os países de origem das empresas, ou para onde reside a demanda real por um produto, uma necessidade.

Receba nossa newsletter

À medida que os clientes exigem serviços mais rápidos e eficientes – sem pagar mais – as empresas precisam se tornar cada vez mais criativas. A necessidade de equilibrar custo, velocidade e qualidade fez com que as cadeias de suprimentos se tornassem mais longas, mais complexas e muito menos transparentes. Novas tecnologias, como o blockchain, não só podem como estão fornecendo soluções sustentáveis ​​para a cadeia de suprimentos, com o objetivo de resolver essas questões.

O blockchain também pode ajudar a reduzir o desperdício, ajudar na reciclagem de materiais e, principalmente, combater as emissões de carbono. “Em um futuro não muito distante”, diz Frank Clary, diretor de Responsabilidade Social Corporativa da Agility Logistics, “os custos serão aplicados ao carbono na cadeia de abastecimento. Para garantir que a qualidade dos relatórios de emissões seja confiável, o blockchain provavelmente será usado para garantir que o que é emitido é o que é relatado. ”

Pesquisa recente da McKinsey examina como as cadeias de valor da indústria estão expostas a um conjunto mais amplo de riscos, incluindo eventos climáticos. Os efeitos do aquecimento global podem comprometer muitas verticais econômicas. E ser um enorme desafio e uma grande oportunidade para outras. Das três vacinas para a Covid-19 que avançaram para os testes de Fase 3, duas precisam ser mantidas em um congelamento profundo quase constante. A terceira deve ser mantida fresco, mas não congelada. Empresas de logística estão construindo fazendas de congelamento que podem armazenar milhões de doses em temperaturas abaixo de zero e estão alinhando suprimentos de gelo seco.

A Inteligência Artificial, a Edge Computing e a governança da cadeia de suprimentos são outras tendências que merecem atenção das lideranças corporativas preocupadas em prosperar no mundo pós-Covid.

Onde aplicar Blockchain, além do mercado financeiro? 

Blockchain

Onde aplicar Blockchain, além do mercado financeiro? 

Como diretor geral da R3 no Brasil, Keiji Sakai trabalha para mudar o cenário do blockchain no Brasil. Como? Com foco em resolver problemas que ainda não foram resolvidos

Por Cristina De Luca
Como tornar a sustentabilidade central para os negócios

Sustentabilidade

Como tornar a sustentabilidade central para os negócios

Uma pesquisa mostra que os Heads de Sustentabilidade das empresas adotam três abordagens distintas: assimilação, mobilização e transição. Cada abordagem é caracterizada por microestratégias distintas que os indivíduos empregam par...

Por Sarah Birrell Ivory e Brad McKay, The Conversation
Tornar-se verde deveria ser estratégia chave pós-pandemia

Sustentabilidade

Tornar-se verde deveria ser estratégia chave pós-pandemia

A introdução de processos internos mirando a sustentabilidade e contratação de funcionários para promover práticas mais ecológicas pode atrair investimentos

Por Jagannadha Pawan Tamvada e Mili Shrivastava, The Conversation