s

TENDÊNCIAS

Cinco profissões relacionadas a dados mais valorizadas no Brasil

Eles têm a a missão de repensar, adaptar e colocar em prática os modelos de negócio, para que a continuidade da operação se tornasse possível e viável, inclusive à distância

Por Redação The Shift 18/11/2020

Atrair e manter os melhores talentos é mais importante do que nunca para ajudar as empresas a se manterem fortes em tempos de incerteza econômica. Os empregadores ainda têm o desafio de encontrar, de forma rápida, os candidatos com as habilidades e características que se adequem às suas necessidades. Recrutar e reter as melhores pessoas exige estar atualizado sobre as tendências de contratação e salários.

Durante o mapeamento para a produção do Guia Salarial 2021 da Robert Half, a equipe da empresa detectou a valorização de cinco posições relacionadas diretamente às áreas de IA e análise de dados:

  • Especialista em Segurança da Informação – Guardião de dados e sistemas corporativos, esse profissional tem sido altamente demandado no período da pandemia desde que um grande número de colaboradores migrou para o trabalho remoto. As empresas precisam garantir o acesso aos dados a qualquer hora e de qualquer lugar sem riscos de ataque.
  • Especialista de Business Intelligence – É dele a função de transformar dados desconexos de mercado em informações lógicas e estratégicas, com a ajuda de soluções de tecnologia, dando suporte para que os gestores do negócio tomem as melhores decisões.
  • Especialista em Infraestrutura – É o responsável por todos os componentes do sistema de informação de uma empresa. Nesse período de trabalho remoto, aqueles com conhecimento em cloud computing têm sido muito valorizados, seja para migrar a organização para a nuvem ou garantir que cada colaborador tenha perfeito acesso aos dados da empresa, independentemente de sua localização geográfica.
  • Cientista/ Engenheiro de Dados – Assim como o mundo, o perfil do consumidor também mudou durante a pandemia. As empresas precisam acompanhar esse movimento, e é também em momentos como esse que entra em cena o cientista de dados. A ele cabe analisar dados do comportamento dos clientes, transformando essas informações em estratégias relacionadas ao desenvolvimento de produtos e serviços.
  • Desenvolvedor/ Engenheiro de Softwares – É o responsável pela programação de um programa, aplicativo ou plataforma. Esse profissional tem sido muito demandado em empresas que precisaram implementar, ajustar ou atualizar seus serviços no ambiente digital para que os clientes pudessem continuar consumindo produtos ou serviços sem sair de casa.

Com relação ao perfil desses profissionais, os empregadores querem mais do que certificações e experiência, diz Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half. Naturalmente, são muito bem-vindos os conhecimentos em Metodologia Ágil, Cloud, DevOps, Dados e Cibersegurança.

Receba nossa newsletter

Porém, espera-se, também, que o profissional tenha visão de negócio, ideias inovadoras e agilidade na percepção e resolução dos desafios, além de alta capacidade de se comunicar e se relacionar para transitar com facilidade entre as diferentes áreas de negócio, em contato com profissionais de todos os níveis hierárquicos.

Para aqueles que estão na área ou desejam ingressar nela, a recomendação do executivo é para que mantenham os conhecimentos em dia por meio de cursos formais e do estudo por conta própria. Isso porque nesse mercado em constante atualização existem mais vagas em aberto do que pessoas qualificadas para preenchê-las, e isso deve continuar em 2021.

As maiores demandas concentram-se no mercado financeiro, setor de seguros e naquelas áreas em que a tecnologia é o core do negócio. Mas também existem excelentes oportunidade em educação à distância, em telecom, no varejo e no e-commerce.

A tecnologia tem sido tão vital para o negócio, que o conhecimento dela tem sido um diferencial buscado pelos empregadores durante os processos de recrutamento e seleção de todas as áreas. Não falo de profissionais com noções técnicas, mas daqueles que se mantém antenados sobre métodos, processos e ferramentas que podem otimizar os processos repetitivos, sensíveis ou burocráticos, sinalizam para os gestores essa tendência e, paralelamente, buscam formas para serem ainda mais estratégicos para a organização e não serem substituídos por robôs”, explica Mantovani.

Paralelo a isso, os candidatos precisam sempre buscar atualização, que vai desde certificações, métodos de trabalho e uso de tecnologias de modelo de gestão e trabalho em equipe. Também é importante ter atenção à demanda por profissionais com perfil de liderança, e que apresentem o conhecimento técnico necessário para atuar com as ferramentas tecnológicas necessárias para a empresa.

Os recrutadores estão procurando candidatos com as seguintes habilidades comportamentais:

  • Agilidade;
  • Comunicação;
  • Inovação;
  • Relacionamento interpessoal;
  • Visão de negócios.

Já as técnicas mais apreciadas envolvem:

  • Cibersegurança;
  • Cloud;
  • Dados;
  • DevOps;
  • Metodologias Agile.

Habilidades essenciais para líderes e profissionais na 'Era da IA'

Inteligência Artificial

Habilidades essenciais para líderes e profissionais na 'Era da IA'

Bernard Marr, especialista em Inteligência Artificial e transformação digital, elenca as principais soft skills para aplicar a tecnologia nos negócios

Por Redação The Shift
Sua empresa sabe falar a linguagem dos dados?

Transformação Digital

Sua empresa sabe falar a linguagem dos dados?

As empresas precisam investir em alfabetização de dados e exercitar suas habilidades a partir da análise que fazem dos dados

Por Cristina De Luca
Futuro do trabalho: habilidades e empregos que estarão em alta

Inteligência Artificial

Futuro do trabalho: habilidades e empregos que estarão em alta

O relatório do WEF aponta que a pandemia acelerou os processos de adoção de novas tecnologias em várias frentes, o que deve levar ao fechamento de milhões de empregos

Por Soraia Yoshida