s
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Vale a pena ser gentil com sua IA

Gentileza gera gentileza, e aumenta a qualidade das respostas dos chatbots de IA, revelam pesquisadores da Waseda University

Acredite. Grandes modelos de linguagem (LLMs) tendem a dar melhores respostas quando solicitados com respeito. Prompts pouco educados podem levar a uma deterioração no desempenho do modelo, incluindo erros, preconceitos mais fortes e omissão de informação”, descobriram pesquisadores da Waseda University.

Eles testaram meia dúzia de chatbots em dezenas de tarefas, usando até 150 prompts por tarefa, partindo da premissa de que a linguagem educada nas comunicações humanas geralmente gera mais conformidade e eficácia, enquanto a rudeza pode causar aversão, afetando a qualidade da resposta. Não deu outra. A pesquisa concluiu que os LLMs refletem certas características da comunicação humana, o que significa que a educação em relação aos chatbots tende a gerar melhores respostas, assim como a educação faz na conversa humana.

  • A tese provou ser verdadeira em todos os prompts em inglês, chinês e japonês e em cada chatbot testado.
  • Aparentemente, alguns LLMs podem ter sido programados para gerar respostas mais educadas e úteis quando os usuários são educados e respeitosos em suas solicitações.
  • Prompts indelicados geralmente resultam em desempenho ruim, mas uma linguagem excessivamente educada não garante melhores resultados.
  • Um efeito das solicitações excessivamente rudes ou lisonjeiras foi respostas mais longas em inglês e chinês.
  • A bajulação excessiva também não é necessariamente bem-vinda.

O grau de influência da polidez no desempenho do LLM nos diferentes idiomas utilizados sugere que o contexto cultural é um fator importante nos sistemas de compreensão da linguagem natural. Aponta para a necessidade de conjuntos de dados e processos de formação de modelos mais culturalmente conscientes, propondo um âmbito mais amplo para a incorporação da sensibilidade cultural no desenvolvimento de sistemas de IA.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

E a IA dominou a pista

Inteligência Artificial

E a IA dominou a pista

O relatório anual Enterprise Tech 30, que publica a lista das startups de tecnologia corporativa mais promissoras, na visão dos grandes VCs do Silicon Valley, mostra que as startups de IA estão ocupando espaços do SaaS.

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

Inteligência Artificial

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

"Momento desânimo" na comunidade de IA. A constatação de que os bilhões de dólares investidos até agora não vão retornar tão rápido, faz nascer a ideia de uma bolha de IA Generativa.

Olá, head de GenAI!

Inteligência Artificial

Olá, head de GenAI!

Pensando na carreira? Tem cargo novo no mercado: Chefe Global de IA Generativa.

Da automação à autonomia

Inteligência Artificial

Da automação à autonomia

2024 será o ano dos Agentes de IA, que provarão ser mais do que apenas assistentes digitais. Serão catalisadores de transformações em todos os setores e na vida quotidiana.

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

Inteligência Artificial

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

E por que ela deve caminhar lado a lado com a proteção de dados pessoais?

Por Yasodara Cordova *
Tendências de IA a partir de 2024

Inteligência Artificial

Tendências de IA a partir de 2024

A corrida para 2028 já está acelerada. Empresas investem em tecnologias inovadoras, em fase inicial, para ganhar quando estiverem maduras. Aqui estão 29 tendências de IA que agitarão o circuito.