s
Crédito: Pixabay
FINTECHS

Toda empresa será uma fintech?

Produtos financeiros desenvolvidos por companhias para um nicho específico são melhores do que aqueles criados por bancos para atender à demanda mais ampla do mercado geral

O Brasil emplacou seis startups na lista das 250 principais fintechs do mundo em 2020, de acordo com o CB Insights: Creditas, EBANX, Gorilla Invest, Nubank, Xerpa e Quinto Andar. Entre estas empresas, é a última quem chama mais atenção.

O Quinto Andar nasceu em 2013 como uma startup do mercado imobiliário, ou seja, uma construtech, retech ou proptech. Rótulos “tech” à parte, desde o ano passado a empresa entrou de vez no universo dos serviços financeiros ao financiar a reforma de imóveis disponíveis na plataforma digital. Mais recentemente, a startup lançou uma linha de crédito para auxiliar corretores e imobiliárias parceiros.

É uma estratégia de mão dupla. Por um lado, o crédito em si é um produto financeiro rentável e viável para uma startup que levantou US$ 335 milhões em investimento. Por outro, financiar proprietários e corretores parceiros fortalece o ecossistema da plataforma como um todo. O produto final, que é o imóvel, fica mais valorizado.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Tendências

Estar na nuvem é cada vez mais estratégico

Governos e empresas precisam considerar o valor da nuvem na reformulação da economia para o digital

Novas demissões são um sinal negativo para o mercado

Economia

Novas demissões são um sinal negativo para o mercado

Em cinco meses de 2022, o número de demissões já se iguala ao total de 2021. Sinais de falta de liquidez atingem principalmente as scale-ups

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Tendências

Bancos devem oferecer mais experiências personalizadas e ominichannel

Clientes esperam que suas jornadas phygital sejam relevantes, envolventes, sem atrito entre os canais e de baixo custo, revela o estudo World Retail Banking, da Capgemini. Só fintechs conseguem

Apoio à inovação: a virada digital da Arezzo&Co

Inovação

Apoio à inovação: a virada digital da Arezzo&Co

Fechar parcerias com as startups é uma parte fundamental do processo de transformação digital do grupo

A saga Twitter & Elon Musk. Um fio para acompanhar

Mercado

A saga Twitter & Elon Musk. Um fio para acompanhar

O bilionário quer comprar o Twitter por US$ 44 bilhões. A história continua rendendo porque o deal leva tempo e muito dinheiro. Acompanhe aqui

É realmente possível possuir algo no metaverso?

Inovação

É realmente possível possuir algo no metaverso?

Um professor de direito alerta que possuir um NFT de um item digital pode não ser suficiente para garantir a posse desse bem.

Por João Marinotti, The Conversation