s
Crédito: Pixabay
FINTECHS

Toda empresa será uma fintech?

Produtos financeiros desenvolvidos por companhias para um nicho específico são melhores do que aqueles criados por bancos para atender à demanda mais ampla do mercado geral

O Brasil emplacou seis startups na lista das 250 principais fintechs do mundo em 2020, de acordo com o CB Insights: Creditas, EBANX, Gorilla Invest, Nubank, Xerpa e Quinto Andar. Entre estas empresas, é a última quem chama mais atenção.

O Quinto Andar nasceu em 2013 como uma startup do mercado imobiliário, ou seja, uma construtech, retech ou proptech. Rótulos “tech” à parte, desde o ano passado a empresa entrou de vez no universo dos serviços financeiros ao financiar a reforma de imóveis disponíveis na plataforma digital. Mais recentemente, a startup lançou uma linha de crédito para auxiliar corretores e imobiliárias parceiros.

É uma estratégia de mão dupla. Por um lado, o crédito em si é um produto financeiro rentável e viável para uma startup que levantou US$ 335 milhões em investimento. Por outro, financiar proprietários e corretores parceiros fortalece o ecossistema da plataforma como um todo. O produto final, que é o imóvel, fica mais valorizado.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Tendências

O horizonte bilionário dos ecossistemas de canais

Segundo a empresa de pesquisas Canalys, é formado por 223 startups e empresas movimentaram US$ 3,9 bilhões em vendas de software, em 2021 e têm US$ 8,9 bilhões projetados para 2027

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

Tendências

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

O atendimento remoto já era praticado, mas regulamentação deve fazer o modelo evoluir. Novas oportunidades de negócio foram criadas.

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Entrevista

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Em entrevista exclusiva à THE SHIFT, Leonardo Lourenço, Head Geral da Simple2u, conta como a insurtech criada dentro do sandbox regulatório da Susep, repensa o segmento.

Correção no mercado latino: investimentos caem, mas otimismo se mantém

Tendências

Correção no mercado latino: investimentos caem, mas otimismo se mant...

Segundo estudo da LAVCA, 2022 já é o segundo melhor ano para os investimentos de Venture Capital na América Latina.

Mobile é importante canal de vendas no Brasil

Mobile

Mobile é importante canal de vendas no Brasil

No total, estima-se que 33 milhões de brasileiros usaram seus aparelhos pelo menos uma vez em suas últimas compras.

Dry powder em alta no venture capital

Fintechs

Dry powder em alta no venture capital

O dry powder global chegou a quase US$ 539 bilhões em julho, segundo dados da Preqin. Desde o final do ano passado, mais de US$ 100 bilhões entraram na categoria de capital comprometido, mas não investido.