s
Reggie Townsend, diretor da prática de ética em dados do SAS Foto: divulgação
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

“Temos o dever de nos preocupar”

Em entrevista à The Shift, Reggie Townsend, diretor da prática de ética em dados do SAS, fala sobre o imperativo da ética para a IA e sobre ter um "viés positivo" nas aplicações de impacto.

Por Silvia Bassi 16/11/2022

A tecnologia pode ser uma coisa maravilhosa, mas seus efeitos e impactos não podem ser aceitos sem reflexão profunda porque, no final das contas, o que acontece a partir dela é sempre responsabilidade humana.

"Ela é uma criação dos humanos e acho que o que a IA fez por nós - e eu posso ser considerado um 'otimista realista' - foi colocar um espelho à nossa frente e refletir para nós quem realmente somos, independente de quem dizemos ser", diz Reggie Townsend, diretor da prática de ética em dados do SAS, que visitou o Brasil na semana passada, em um evento da empresa.

Reggie também faz parte do National Artificial Intelligence Advisory Committee (NAIAC), que assessora a Casa Branca para questões ligadas à IA, e faz parte do conselho da EqualAI, uma organização sem fins lucrativos focada na redução do viés inconsciente no desenvolvimento e uso da IA. Abaixo, você lê os melhores trechos da conversa que ele teve com a The Shift

Na mão das pessoas

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

E a IA dominou a pista

Inteligência Artificial

E a IA dominou a pista

O relatório anual Enterprise Tech 30, que publica a lista das startups de tecnologia corporativa mais promissoras, na visão dos grandes VCs do Silicon Valley, mostra que as startups de IA estão ocupando espaços do SaaS.

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

Inteligência Artificial

Bolha de IA Generativa? Talvez não...

"Momento desânimo" na comunidade de IA. A constatação de que os bilhões de dólares investidos até agora não vão retornar tão rápido, faz nascer a ideia de uma bolha de IA Generativa.

Olá, head de GenAI!

Inteligência Artificial

Olá, head de GenAI!

Pensando na carreira? Tem cargo novo no mercado: Chefe Global de IA Generativa.

Da automação à autonomia

Inteligência Artificial

Da automação à autonomia

2024 será o ano dos Agentes de IA, que provarão ser mais do que apenas assistentes digitais. Serão catalisadores de transformações em todos os setores e na vida quotidiana.

O poder da intenção, na agenda

Entrevista

O poder da intenção, na agenda

Conversamos com o autor do livro Timeboxing, que esteve no Brasil esta semana, para entender melhor o método de administração pessoal.

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

Inteligência Artificial

Como fica a propriedade intelectual em tempos de IA Generativa?

E por que ela deve caminhar lado a lado com a proteção de dados pessoais?

Por Yasodara Cordova *