s
Crédito: (Unsplash/simon peel)
STARTUPS

Startups lutam contra o desperdício de alimentos

Apesar de uma grande fatia da população passar fome, o Brasil desperdiça anualmente 26 milhões de toneladas de alimentos produzidos no país. A inovação surge para resolver esse problema

O Brasil vive um paradoxo: 26 milhões de toneladas de alimentos produzidos no país são desperdiçadas todo ano, enquanto perto de 41% da população brasileira (84,9 milhões de pessoas) convivem com a fome ou algum grau de insegurança alimentar. As perdas ainda são prejudiciais para o meio ambiente, já que a produção de comida emite gases do efeito estufa e utiliza recursos naturais e áreas de cultivo — que no descarte emite gás metano, pior para a atmosfera do que o CO2. Com inovação, as startups querem resolver esse problema em todos os pontos da cadeia — do campo à casa dos consumidores. Em um país continental e conhecido por sua agricultura tropical, o potencial é gigantesco.

As Agtechs e Foodtechs são essenciais para reduzir o problema de desnutrição no Brasil e na América Latina. Como pontua o TechCrunch, a boa notícia é que a região é um berço de mentes criativas que estão elaborando soluções em ambos os setores com o objetivo de melhorar a distribuição de alimentos, aumentar a eficiência agrícola e evitar que as pessoas passem fome. Se trata de uma tendência que cada vez mais chama atenção.

O papel da inovação na redução do desperdício já é reconhecido pelas organizações, como fez o Instituto BRF ao selecionar oito startups para o programa de aceleração voltado para empresas que combatem perdas de alimentos, o Ecco Comunidades. “As startups têm muito potencial de experimentação. Muitas das soluções que a gente encontrou vieram de uma gama diferente de experiências, perspectivas e formas de lidar com o problema. A gente queria ter uma visão mais ampla e encontrou isso nas startups. Elas trazem inovação tecnológica, usando tecnologia de informação, mas também olham de uma forma diferente para coisas que já trabalhamos, como a neurociência”, afirma a gerente do instituto, Barbara Azevedo.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Startups ESG Enablers captam mais de US$ 1 bi na última década

Inovação

Startups ESG Enablers captam mais de US$ 1 bi na última década

Ao todo, 30 setores possuem startups com soluções em ESG. A maior parte delas está aglomerada no segmento de "água e energia", que possui 144 empresas

Por Marina Hortélio
Startups digitalizam o trilionário mercado da gestão de resíduos

Economia Digital

Startups digitalizam o trilionário mercado da gestão de resíduos

Empreendedores criam soluções inovadoras no contexto da economia circular para reaproveitar descartes e agregar valor à cadeia

Por João Ortega
Sustentabilidade: 50 startups para ficar de olho

Startups

Sustentabilidade: 50 startups para ficar de olho

A lista foi gerada a partir da indicação de mais de 800 startups early-stage feitas por um painel de 25 especialistas em 5 continentes

Por Silvia Bassi
A próxima geração do ESG

Sustentabilidade

A próxima geração do ESG

A governança ambiental, social e corporativa ganha ainda mais espaço com a chegada de novas startups e criação de novos negócios no pós-pandemia

Por Soraia Yoshida
Empresas investem em inovação na busca por soluções de energia sustentável

Inovação

Empresas investem em inovação na busca por soluções de energia sus...

O setor de energia é um dos mais quentes na busca de soluções mais sustentáveis para as empresas e para as pessoas

Por Soraia Yoshida
Projeto incentiva reciclagem com troca de material por moeda

Sustentabilidade

Projeto incentiva reciclagem com troca de material por moeda

Os Eco Pilas podem ser usados no comércio das cidades participantes do ecossistema. As startups também criaram soluções para dar o destino correto aos resíduos

Por Marina Hortélio