s
STARTUPS

Startups ajudam mães com filhos pequenos a terem sucesso profissional

Quase metade das mulheres entre 25 e 49 com filhos estavam desempregadas em 2020. Soluções digitais auxiliam no equilíbrio entre trabalho e cuidado com as crianças

A maternidade  deve ser uma prioridade para empresas inovadoras em um mercado de trabalho que, tradicionalmente, apresenta uma série de desafios para mães de filhos pequenos.  Nos EUA, está crescendo o ecossistema de startups voltadas à primeira infância, que ajudam no equilíbrio entre o trabalho e o cuidado com os filhos para esta população. Destacam-se soluções que conectam pais com babás verificadas, plataformas para encontrar creches próximas, RHtechs que oferecem creches como benefício corporativo ao colaborador e aplicativos que promovem educação e informação sobre cuidados com crianças.

Mais de 5 milhões de mulheres perderam o emprego nos EUA e a falta de flexibilidade no trabalho fez com que milhares de mães se demitissem. No cenário da pandemia, as startups norte-americanas buscam alternativas para ajudar quem mais precisa de suporte no cuidado com os filhos pequenos. Segundo o Crunchbase, há mais de 200 startups neste setor. Entre as soluções, vale o destaque para:

  • Winnie, uma plataforma para encontrar provedores de cuidados infantis verificados em todos os Estados Unidos, está coletando e atualizando dados em tempo real sobre quais creches estão temporariamente fechadas e quais têm disponibilidade.
  • Helpr, um aplicativo que conecta pais e babás verificadas, está trabalhando com famílias de trabalhadores essenciais para ajudá-los a pagar pelo serviço.
  • Komae, um aplicativo que permite que grupos de famílias criem cooperativas de babás e troquem cuidados entre si, está oferecendo créditos gratuitos para funcionários do sistema de saúde.

Outro exemplo interessante é a edtech norte-americana Guild Education, avaliada em mais de US$ 1 bilhão. A startup investiu US$ 1 milhão para criar uma creche dentro do escritório e, agora, quer ajudar empresas a fazer o mesmo - mas com custo menor e previsão dos desafios da jornada. Neste sentido, a Guild vai divulgar um guia open source e colaborativo para criar creches in company, respeitando as regulações vigentes. Embora não tenha intenção de pivotar para o negócio de creches, a organização acredita que o modelo é escalável e o valor investido pode ser bem menor para outras empresas que aproveitarem a expertise documentada e aberta.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

O novo escritório está sendo construído agora

The Shift 360°

O novo escritório está sendo construído agora

No longo prazo, os escritórios devem adquirir características mais próximas de hotéis: serão usados para visitas curtas, com alocação aleatória de mesas feita via plataforma digital

Por Soraia Yoshida
Startups de benefícios ao colaborador renovam cultura corporativa

Startups

Startups de benefícios ao colaborador renovam cultura corporativa

Modelo de negócio que tem o setor de RH das empresas como cliente primário cresce enquanto profissionais valorizam cada vez mais os benefícios

Por João Ortega
RH: o que é prioridade na recuperação em 2021

Tendências

RH: o que é prioridade na recuperação em 2021

Assim como foi importante manter as equipes saudáveis, seguras e engajadas à distância, as prioridades das áreas de RH devem planejar esquemas de trabalho híbridos

Por Redação The Shift