s
Créditos: (Unsplash/Towfiqu barbhuiya)
ECONOMIA

Plataformas de crowdfunding triplicam investimentos

Em um ano, o crescimento do valor investido em plataformas de equity crowdfunding brasileiras foi maior do que o aumento anual dos investimentos de Venture Capital no Brasil.

Por Silvia Bassi 08/02/2022

Sem dúvida as startups brasileiras tiveram um ano estelar em 2021. Enquanto os investimentos de Venture Capital no Brasil chegaram a quase US$ 10 bilhões (US$ 9,4 bilhões, segundo levantamento da Distrito), o que equivale a 2,5 vezes o valor investido em 2020, as plataformas de equity crowdfunding brasileiras, que atuam regulamentadas pela CVM desde 2017, multiplicaram por 3,2 vezes o investimento em startups locais no ano passado, comparado com 2020. Isso quer dizer que o nível de confiança das pessoas físicas nesse tipo de investimento também aumentou, já que são elas que alimentam esse modelo.

Os dados são do levantamento da CapTable, chamado “Relatório de Evolução nos Investimentos em Startups via Plataformas 2020/2021”, que utilizou dados públicos liberados por 10 plataformas locais de equity crowdfunding — CapTable, SMU, EqSeed, Kria, Beegin.invest, Organismo Brasil, Whishe, Clearbook, Efund Investimentos e Cluster 21. Ao todo, as 10 plataformas levantaram R$ 124.397.565,88 em 75 rodadas no ano passado, crescimento de 224,29% sobre os R$ 38.358.850,98 levantados pelas mesmas 10 plataformas em 2020, em 34 rodadas. O valor medio por rodada foi de R$ 1,66 milhão em 2021, contra R$ 1,13 milhão em 2020.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Startups

Scale-ups para ficar de olho em 2024

Scale-ups são startups que chegaram à vida adulta e crescem, no mínimo 20% ao ano, sua receita recorrente. Sua habilidade de escalar os negócios merece ser estudada pelas empresas tradicionais, já que apenas uma em cada 200 startups ch...

Comida do futuro a perigo

Economia

Comida do futuro a perigo

Os investimentos de risco na agricultura celular (proteínas animais cultivadas em laboratório) caíram 78% entre 2022 e 2023, colocando as startups a perigo.

2024, o ano dos unicorpses

Startups

2024, o ano dos unicorpses

Dez anos depois que o termo Unicórnio foi estabelecido o cenário atual está cada vez mais difícil para as startups conseguirem prosperar no mercado gerando vários “unicorpses”

Filantropia movida a tecnologia

Economia

Filantropia movida a tecnologia

A filantropia virou de cabeça para baixo depois que a ex-mulher de Jeff Bezos, MacKenzie Scott doou mais de US$ 16 bilhões em cinco anos para 2 mil organizações no mundo todo, incluindo no Brasil.

Para onde correm os unicórnios?

Startups

Para onde correm os unicórnios?

Aileen Lee, sócia da Cowboy Ventures, dez anos depois de seu artigo "Welcome to the unicorn club" escreve uma nova análise sobre o futuro dessas empresas

É preciso focar na qualidade do crescimento

Economia

É preciso focar na qualidade do crescimento

Estudo do WEF, em parceria com a FDC, avaliou 107 países, incluindo o Brasil, e descobriu que o ritmo da inovação está "devagar, quase parando". Além disso, o crescimento não é sustentável.