s
O escritor Edward Tenner diz que precisamos encontrar equilíbrio para desfrutar dos benefícios da tecnologia Crédito: James Duncan Davidson / TED
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Obsessão por eficiência nos faz menos eficientes?

Talvez esse período de isolamento social seja um bom momento para refletir a respeito

Nossa obsessão com a eficiência está realmente nos tornando menos eficientes? Talvez esse período de isolamento social seja um bom momento para refletir a respeito. Um dia, tudo será mais fácil, mais rápido e melhor, nos disseram. É uma visão atraente, mas há uma desvantagem em toda essa eficiência, diz o estudioso e escritor Edward Tenner, autor de "The Efficiency Paradox: What Big Data Can’t Do". na sua opinião precisamos encontrar equilíbrio para desfrutar dos benefícios da tecnologia ou perdemos os benefícios da natureza humana.

Tenner define eficiência como "produzir bens, fornecer serviços ou informações ou processar transações com o mínimo de desperdício". E sustenta a tese de que nosso atual foco tecnocrático da elite na eficiência tem nos levado a uma série de "esforços desperdiçados e oportunidades perdidas".

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

A análise de dados em tempo real é vital hoje

Inteligência Artificial

A análise de dados em tempo real é vital hoje

Seus benefícios comerciais, independentemente do setor, continuarão a impulsionar a adoção

Responsabilidade pela ética da IA é dos C-levels

Inteligência Artificial

Responsabilidade pela ética da IA é dos C-levels

À medida que a adoção da IA ​​aumenta rapidamente, é fundamental que a ética da IA ​​progrida de teorias abstratas para práticas concretas, sob a batuta dos executivos das áreas de negócios

Personalização e IA andam de mãos dadas

Inteligência Artificial

Personalização e IA andam de mãos dadas

A tecnologia ajuda a compreender as necessidades específicas de cada consumidor e a estabelecer uma comunicação direta e eficaz, para melhorar o relacionamento entre marca e cliente

A Inteligência Artificial e seus três eixos regulatórios

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial e seus três eixos regulatórios

A ética dos dados, a ética dos algoritmos e a ética das práticas devem embasar as propostas de legislação que busquem provocar a internalização de conceitos de “certo” ou “errado”

Por Gustavo Artese*, especial para The Shift
NIST aponta caminhos para reduzir o viés da IA

Inteligência Artificial

NIST aponta caminhos para reduzir o viés da IA

Frequentemente visto como um problema técnico, estudo reconhece que grande parte do problema decorre de vieses humanos, sistêmicos e institucionais. E aponta formas de resolvê-los

A Inteligência Artificial precisa passar de tática a estratégica

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial precisa passar de tática a estratégica

E o caminho pode estar na maior conscientização das lideranças executivas sobre os benefícios da tomada de decisão aprimorada pela tecnologia