s
As Govtechs são startups voltadas para o serviço público Crédito: José Cruz/Agência Brasil
STARTUPS

O Brasil é um terreno fértil para Govtechs

Com atuação voltada para o serviço público, as Govtechs têm grande potencial de causar impacto na vida do brasileiro

Todos os brasileiros são impactados pelas ações do Governo, nas esferas municipal, estadual e federal. Se um recurso da saúde é gasto com equipamentos superfaturados, a população é quem sente ao acessar o SUS. Da mesma forma que a má gestão é percebida, a boa também reflete no dia a dia do país. Aí entram as GovTechs, as startups voltadas para o serviço público. A atuação permeia múltiplos setores, desde a educação até as finanças, mas o objetivo é comum: aplicar tecnologia para enfrentar os desafios públicos do Brasil. É um segmento que é puro impacto e tem bastante potencial no país.

“Esse mercado tem muito potencial de crescimento e está começando a acontecer agora. Agora que o governo se ligou que digitalizar faz com que ele entregue muito mais serviço público, isso só tende a se potencializar. Govtech está se tornando mais atrativo nos próximos anos”, analisa o CEO da Govtech Colab, Gustavo Maia.

Com um território continental, uma grande população e grandes desigualdades, o Brasil é um terreno fértil para as Govtechs justamente porque é dever dos governos reduzir as mazelas sociais. Dores relacionadas ao setor público não faltam, então, há a oportunidade de criação de diversas soluções. Nesse cenário, acredita-se que o país pode assumir um protagonismo na área.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

Inteligência Artificial

A Black Friday é a hora de colher os frutos das estratégias de IA

A inteligência artificial ajuda a oferecer uma melhor experiência para o consumidor por permitir que a marca conheça a fundo o cliente. Assim, as empresas se destacam da concorrência na Black Friday.

Por Marina Hortélio
Tendência do consumo híbrido exige estratégia omnichannel

Tendências

Tendência do consumo híbrido exige estratégia omnichannel

Pesquisa do PayPal aponta que as compras online vão continuar relevantes após a pandemia, por isso, as marcas precisam adotar uma estratégia multicanal

Por Marina Hortélio
No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

Entrevista

No will bank, a meta é mudar a relação entre pessoas e bancos

O banco digital quer que o mundo das finanças deixe de ser um bicho de sete cabeças ao resolver os problemas de quem tem conta e também dos desbancarizados

Por Marina Hortélio
M&A: as startups vão às compras

Inovação

M&A: as startups vão às compras

No primeiro semestre de 2021, as startups ultrapassaram as empresas tradicionais na quantidade de fusões e aquisições de startups pela primeira vez

Por Marina Hortélio
Como as grandes empresas podem apoiar os inovadores

Inovação

Como as grandes empresas podem apoiar os inovadores

No momento de reconstrução das organizações pós-pandemia, as grandes empresas precisam apoiar os empreendedores sociais na criação de um novo paradigma de negócios

Por Isis Bous, Lex Mundi Pro Bono Foundation
Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto nível

Liderança

Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto...

A ideia é permitir que startups contem com o apoio de um C-level por algumas horas semanais para resolver uma dor da empresa

Por Marina Hortélio