s
Crédito: iStock
INOVAÇÃO

O avanço da Climate Tech

As tecnologias climáticas estão entre os recursos para cortar pela metade a emissão de gases de efeito estufa

Por Silvia Bassi 22/04/2021

A hora é agora de investir em projetos de Climate Tech (ou "tecnologias climáticas"), alerta o primeiro relatório anual sobre o setor, produzido pela PwC. Mesmo para os "gatos escaldados": VCs que entre 2006 e 2011 investiram mais de US$ 25 bilhões na primeira onda da Climate Tech, para ver mais da metade dessa grana ir pelo ralo. Por várias razões, entre elas a crise econômica de 2008 e a inexistência, na época, de infraestrutura que suportasse as tecnologias clean, aponta a consultoria.

O cenário mudou profundamente, especialmente em infraestrutura, e a oportunidade de 2011 transformou-se na urgência de 2021: o mundo tem dez anos para cortar pela metade as emissões de gases do efeito estufa, antes que a temperatura global suba 1.5°C acima dos níveis pré-industriais. "Virtualmente todo setor da economia global precisa se transformar e radicalizar a descarbonização em apenas dois ciclos de negócios. Antes de 2050, a economia global precisa chegar ao 'net zero' em emissões de carbono", escrevem os consultores.

O que vem a ser climate tech

As tecnologias e soluções abrangem setores-chave como energia, construção civil, mobilidade, indústria pesada, produção de alimentos e agricultura. Mas também incluem áreas transversais a todos os tipos de empresas, como captura e armazenamento de carbono, gestão de emissão de carbono, por meio de transparência e governança (alguém aí ouviu ESG?).

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Inteligência Artificial

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Ao economizarem tempo no consumo de insights, em vez de dados brutos, as instituições financeiras construirão melhores serviços, explica Albert Morales, diretor-geral da Belvo

A teia gigante da Economia das APIs

Tendências

A teia gigante da Economia das APIs

São a ponte entre diferentes ecossistemas e são as facilitadoras da inovação. O mercado financeiro nacional é o maior exemplo de que não podemos mais sobreviver sem elas

NeuroAI, a próxima fronteira

Inteligência Artificial

NeuroAI, a próxima fronteira

Ela está ajudando os neurocientistas a tornar os modelos cerebrais in silico mais precisos. Em breve, será possível baixar e usar modelos sensoriais, sob demanda, na saúde, na publicidade, etc.

Créditos de carbono para compensar emissões e preservar as florestas

Tendências

Créditos de carbono para compensar emissões e preservar as florestas

Uma das startups que desenvolve o mercado voluntário no Brasil, a Carbonext atrela a compensação das emissões de CO2 à preservação da Amazônia.

Quando os atributos são mais relevantes que as habilidades

Tendências

Quando os atributos são mais relevantes que as habilidades

E por que compreender a diferença entre os dois é um passo crítico para otimizar seu desempenho em tempos desafiadores, segundo os profissionais de RH

Assim nasce uma mediatech

Tendências

Assim nasce uma mediatech

Globo investe em soluções proprietárias de métricas, modelos estatísticos e performance para otimizar a publicidade multiplataforma