s
Crédito: Shutterstock
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Cuidado! Sua IA pode estar resolvendo o problema errado

Devemos desafiar sistematicamente a forma como estruturamos os problemas, para evitar que a IA nos impeça de ver o que desejamos ver e revele o que pode estar presente nos dados

Por Cristina De Luca 09/06/2021

A tomada de decisão baseada em dados é freqüentemente vista como o padrão ouro na gestão moderna. Por um bom motivo. A explosão de dados disponíveis e os rápidos avanços na ciência de dados permitem que os gerentes saibam muito mais sobre seus negócios. Esse conhecimento, se bem utilizado, deve permitir uma melhor tomada de decisões sobre todos os aspectos do negócio. Mas nem sempre isso é uma verdade absoluta. 

Informações perfeitas podem não melhorar automaticamente o processo de tomada de decisão. E isso acontece porque mais informações raramente mudam a política e a cultura organizacionais por trás de uma decisão. A IA pode identificar corretamente o conteúdo, mas as decisões tomadas com base nesse conteúdo são fortemente informadas pelas normas e expectativas dos usuários e da organização.

Os dados são importantes para a tomada de decisão humana, mas são apenas um elemento. O outro é o modelo mental.  As empresas procuram maneiras de extrair valor dos dados disponíveis, mas isso não significa necessariamente que os analistas de dados estejam respondendo às perguntas certas. Tampouco que estejam protegidos contra a influência de crenças e incentivos preexistentes.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Os algoritmos e o barulho das nossas decisões

Inteligência Artificial

Os algoritmos e o barulho das nossas decisões

Como fazer com que a tomada de decisões estejam menos sujeitas ao fator humano? Eliminando ruídos e vieses, defendem Daniel Kahneman e Virginia Dignum

Por Cristina De Luca
Algum dia a IA será completamente imparcial?

Inteligência Artificial

Algum dia a IA será completamente imparcial?

Tecnicamente, sim. Um sistema de IA pode ser tão bom quanto a qualidade de seus dados e o design de seus modelos. Por isso é tão importante neutralizar os vieses cognitivos dos algoritmos

Por Cristina De Luca
Governança de dados é o primeiro passo para uma cultura data-driven

Tendências

Governança de dados é o primeiro passo para uma cultura data-driven

A governança de dados deve estar no topo da agenda de qualquer C-level, mas na maioria das vezes não está. Como mudar essa realidade?

Por Cristina De Luca