s
Para a sociedade civil, existe um receio de que as Big Techs controlem a Inteligência Artificial Crédito: Pixabay
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Cuidado com termos como “IA para Todos”

Para a sociedade civil, existe um receio de que as Big Techs controlem a Inteligência Artificial

"IA para todos" e "democratização da IA" são termos da moda em Inteligência Artificial. Mas podem ter significados diferentes para grupos diferentes. Geralmente, há uma divisão bidirecional.

Comercialmente, esses termos se referem ao esforço para desenvolver e lançar novas ferramentas de hardware e software que ampliem o desenvolvimento e a inovação para grupos que vão além dos cientistas de dados e autores de algoritmos. Para a sociedade civil, no entanto, refletem as preocupações de que a IA seja dominada e dirigida por algumas empresas muito grandes — normalmente as Big Techs e suas contrapartidas chinesas Tencent e Alibaba.

Mas há um ponto de interseção entre os dois significados, bastante claro em uma fala recente de Kevin Scott, vice-presidente executivo de Tecnologia e Pesquisa da Microsoft: "O que nós precisamos fazer com a IA agora é tentar reduzir drasticamente aquele período em que a IA é tão difícil de fazer que apenas um punhado de pessoas pode fazer". Quem ousaria discordar?

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

IA Responsável: um caminho a percorrer

Inteligência Artificial

IA Responsável: um caminho a percorrer

Novas pesquisas mostram que, embora os líderes concordem que a IA responsável deve ser uma preocupação da alta administração, poucos priorizaram essas iniciativas. Por onde começar?

Nem sempre a IA funciona. Por que?

Inteligência Artificial

Nem sempre a IA funciona. Por que?

É possível resumir o que a inteligência de máquina faz muito bem com três Ps: padrões, probabilidades e performance. O problema é a falta de compreensão das características básicas do problema de negócios.

Qual o futuro dos chatbots de IA?

Inteligência Artificial

Qual o futuro dos chatbots de IA?

E por que aqueles alimentados por grandes modelos de linguagem, apesar de mais capazes, ainda levarão algum tempo para chegar aos aplicativos comerciais?

CyberOne, o robô afetivo

Inteligência Artificial

CyberOne, o robô afetivo

Novo humanoide da Xiaomi reconhece mais emoções humanas. De acordo com a empresa, o CyberOne é capaz de saber, por exemplo, se uma pessoa está triste ou feliz e até consolá-la. Com isso, a Computação Afetiva atiçou a curiosidade...

Por Equipe THE SHIFT
Lideranças de dados e análises devem explorar mais a Causal AI

Inteligência Artificial

Lideranças de dados e análises devem explorar mais a Causal AI

O que significa ir além de previsões baseadas em correlação e investir nas prescrições baseadas em causalidade para melhorar a tomada de decisão

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Inteligência Artificial

Open Finance vai mais longe com dados enriquecidos

Ao economizarem tempo no consumo de insights, em vez de dados brutos, as instituições financeiras construirão melhores serviços, explica Albert Morales, diretor-geral da Belvo