s
Crédito: Shutterstock

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Como a indústria está olhando para IA em 2021

A pandemia acelerou a adoção de Inteligência Artificial nas empresas, mas esse processo deve seguir em diferentes estágios, com explicabilidade, ética e nuvem

De acordo com a pesquisa State of AI da McKinsey publicada em novembro, metade das organizações adotaram a Inteligência Artificial (IA) em pelo menos uma função – com as maiores fatias indo para otimização de serviços operacionais e melhoramento de produtos e serviços. A adoção de IA deve continuar firme e forte em 2021, com algumas tendências se destacando. À medida que aumenta a percepção das empresas do poder dos dados, setores mais tradicionais vão incorporar IA e aprendizado de máquina em seus processos.

“Explorar o poder da IA ​​e do aprendizado de máquina mudará fundamentalmente a maneira como você opera”, afirma Dan Simion, vice-presidente de IA e análise da Capgemini América do Norte, ao defender o melhor uso dos dados nas empresas. “Você pode obter uma vantagem competitiva, mas precisa ter certeza de que sua organização está pronta para a mudança”.

Segundo ele, as soluções de IA para resolver problemas técnicos vão evoluir para modelos automatizados e sem intervenção humana em 2021. O mecanismo de autocorreção resolverá os problemas de funciona de maneira proativa para “manter os aplicativos críticos operacionais e reduzir o risco de desligamento dos sistemas”.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Desafio de tornar a Inteligência Artificial confiável é imperativo para os negócios

Inteligência Artificial

Desafio de tornar a Inteligência Artificial confiável é imperativo...

As pessoas não estão dispostas a aceitar tecnologias a menos que possam exercer mais controle sobre seus resultados

Por Cristina De Luca
Foque na correção dos modelos de dados que a pandemia quebrou

Inteligência Artificial

Foque na correção dos modelos de dados que a pandemia quebrou

Em alguns casos será preciso refazer alguns algorítmicos baseados no princípio de que padrões e comportamentos do passado se repetem no futuro. Em outros, recalibrar a série histórica

Por Cristina De Luca
Por que a IA que prevê a estrutura da proteína é tão disruptiva

Inteligência Artificial

Por que a IA que prevê a estrutura da proteína é tão disruptiva

Algoritmo de deep learning AlphaFold, desenvolvido pela DeepMind, resolveu um desafio que intrigava a comunidade científica há 50 anos

Por João Ortega