s
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Começou a temporada de previsões sobre o futuro da IA em 2024

Será que os prognósticos dão conta de entender corretamente o abalo sísmico que está por vir?

A IA precisa de benchmarks.Mas, por ora, o que temos, são bolas de cristal. Só na última semana, dois dos mais aguardados relatórios sobre o futuro imediato da tecnologia foram publicados: o "Kaggle AI" e o "State of AI", de Nathan Benaich. E, embora ofereçam um caleidoscópio de previsões para o próximo ano, eles podem não capturar necessariamente as mudanças sísmicas que realmente ditam o futuro da tecnologia. Nenhum deles menciona o salto nos modelos de aprendizagem automática energeticamente eficientes, ou no hardware de menor consumo, como o transistor de aprendizado de máquina ultraeficiente que reduz o uso de energia da IA em 99%.

Uma das principais conclusões do "State of AI" é o crescimento dos esforços para tentar clonar ou superar o desempenho da IA, por meio de modelos menores, melhores conjuntos de dados e contextos mais longos. Há urgência, em meio a preocupações de que os dados gerados por seres humanos serão capazes de sustentar as tendências de expansão da IA durante mais alguns anos. O relatório também inclui entre suas previsões:

  • A colisão dos Self-improving AI agents com o estado da arte da IA.
  • O IPO de ao menos uma empresa de IA (Databricks?!).
  • O escalonamento da GenAI levando um grupo a gastar mais de US$ 1 bilhão para treinar um único modelo em grande escala.
  • O início de uma investigação sobre o acordo Microsoft/OpenAI pela FTC (EUA) ou pela CMA (Reino Unido) por motivos concorrenciais.
  • A inclusão de música gerada por IA no Billboard Hot 100 Top 10 ou no Spotify Top Hits 2024.
  • aquisição de uma empresa de chips de IA focada em inferência por uma grande empresa de IA (OpenAI?!), à medida que as cargas de trabalho e os custos de inferência aumentem significativamente.

O Kaggle, por sua vez, aborda as especificidades da tecnologia, como as complexidades em torno da visão computacional e do MLpara dados tabulares, por meio de artigos de luminares da comunidade global de IA. Sublinha a importância do desenvolvimento ético da IA ​​e da utilização responsável, ao mesmo tempo que celebra o potencial transformador da IA ​​Generativa. E dedica um capítulo para ensaios sobre algoritmos de otimização, redes de grafos, física teórica, robótica, IA na saúde e muito mais, destacando a influência interdisciplinar do aprendizado de máquina.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Desalinhamento na OpenAI

Inteligência Artificial

Desalinhamento na OpenAI

Após uma semana do lançamento do ChatGPT 4o a OpenAI se envolveu em uma série de polêmicas envolvendo o fechamento da equipe de Superalinhamento e um processo da atriz Scarlett Johansson.

Enfim o primeiro AI OS?

Inteligência Artificial

Enfim o primeiro AI OS?

Os anúncios da Microsoft durante a conferência Build mostram que estamos quase chegando a um OS 100% integrado com IA.

Um chamado à comunidade de IA no Brasil

Inteligência Artificial

Um chamado à comunidade de IA no Brasil

Precisamos unir esforços em torno da ideia de uma "IA soberana" para o nosso país

Por Leonardo Santos *
O J.A.R.V.I.S. está mais próximo

Inteligência Artificial

O J.A.R.V.I.S. está mais próximo

Os lançamentos do GPT-4o, da OpenAI, e do Project Astra, do Google, mostram que estamos mais próximos das Inteligências Artificiais vistas no cinema.

A BYOAI já está entre nós

Inteligência Artificial

A BYOAI já está entre nós

Colaboradores estão cada vez mais utilizando ferramentas de inteligência artificial no trabalho por conta própria, revela estudo da Microsoft.

Modelos de linguagem têm limite?

Inteligência Artificial

Modelos de linguagem têm limite?

O lançamento do Phi-3 e do Snowflake Arctic mostra como os novos modelos de linguagem estão cada vez mais avançados.