s

FINTECHS

Com concorrência de bancos digitais, insurtechs reinventam os seguros

Enquanto as fintechs usufruem de UX em bases já consolidadas de usuários, startups nativas do mercado inovam na proposta de valor

Por João Ortega 23/03/2021

O mercado de seguros no Brasil está em um ponto de inflexão. Na visão de Oliver Cunningham, sócio e consultor de serviços financeiros da KPMG, o movimento do ecossistema de insurtechs será semelhante ao que ocorreu no ambiente das fintech.

“Dá para traçar um paralelo cuidadoso com o mercado desbancarizado. A curva de crescimento inicial das fintechs foi alcançar estes clientes que o banco não conseguia atingir com sua estrutura clássica”, explica o especialista em entrevista exclusiva à The Shift. “Os sinais mostram que deve acontecer um boom no mercado de seguros brasileiro proporcional ao que aconteceu no de fintechs”.  Segundo relatório do Distrito de março de 2020, 85% das residências do país não estão asseguradas, assim como 70% da frota de carros. O Brasil está apenas no 50º lugar em gastos per capita com seguros. Ainda assim, o mercado é gigante: em 2018, seguradoras arrecadaram R$ 445 bilhões e mantinham R$ 1,2 trilhão em ativos.

Neste cenário, as insurtechs miram uma oportunidade ainda maior que está às margens das seguradoras tradicionais. “Nosso perfil de país como consumidor de seguro é muito inferior do que em relação à bancarização. Se no passado a inflação permitiu aos bancos investirem em tecnologia, nos seguros aconteceu o contrário. A representatividade de seguros no Brasil é marginal”, analisa Cunningham. “Os sinais mostram que deve acontecer um boom no mercado de seguros brasileiro proporcional ao que aconteceu no de fintechs”. 

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

A pandemia de Covid-19 acelera a digitalização do mercado de seguros

Inovação

A pandemia de Covid-19 acelera a digitalização do mercado de seguros

Tempos críticos exigem uma nova mentalidade e colaboração entres os players do ecossistema para inovar e construir recursos que atendam às necessidades digitais dos clientes

Por Redação The Shift
Startups: investimentos vão crescer em 2021

Tendências

Startups: investimentos vão crescer em 2021

Mas a tendência é que uma minoria consiga levantar aportes, seguindo os moldes do ano passado

Por Redação The Shift
Os setores que cresceram (e ainda estão crescendo) mais rápido

Tendências

Os setores que cresceram (e ainda estão crescendo) mais rápido

Segurança digital, fintechs, criptomoedas e insurtechs lideram as apostas para continuar bombando este ano

Por Redação The Shift