s
Cassio Pantaleoni Presidente do SAS Brasil
ENTREVISTA

A Filosofia é disruptiva

É no topo coberto de neve do vulcão extinto do Monte Kilimanjaro, ponto mais alto da África, que o gaúcho Cássio Pantaleoni, presidente do SAS Brasil pretende estar

Por Silvia Bassi 31/01/2020

O Monte Kilimanjaro é o ponto mais alto da África, com 5.895 metros. E é no topo coberto de neve desse vulcão extinto que o gaúcho Cássio Pantaleoni, presidente do SAS Brasil pretende estar, no dia 8 de agosto, para celebrar seu 57o aniversário. No contexto da economia digital, o Kilimanjaro, diz ele, é um símbolo de que não existem limites, e sim desafios a serem transpostos pelas empresas.

Assim como o filósofo grego Sócrates, Cássio acredita que a forma de construir conhecimento é estimular a troca de ideias. Por isso defende que, em tempos de transformação digital e mudanças velozes que levam à ruptura, os CEOs que buscam a inovação gastem mais tempo perguntando e ouvindo seus colaboradores do que fazendo afirmações. E quanto mais gente melhor. "Pensar fora da caixa não é o CEO ter as ideias, é a gente ouvir todas as ideias possíveis, mesmo as que pareçam as mais absurdas, e analisar aquelas que são mais efetivas".

E aí, ideias como tirar a equipe de vendas da frente de um cliente com potencial de compra de 1 milhão de dólares e pedir a um squad liderado por um jovem de 26 anos para achar o melhor plano para garantir a venda, dão certo e deixam de parecer tão absurdas assim.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis e tenha acesso a 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Entrevista

"As mulheres não são convidadas para fazer parte da panelinha dos bo...

Cynthia Hobbs, CFO do GetNinjas, faz parte de um grupo reduzido de mulheres que procuram ampliar a presença feminina no alto escalão das companhias e nos conselhos das empresas

Ela comprou a luta contra o desperdício de energia elétrica

Entrevista

Ela comprou a luta contra o desperdício de energia elétrica

Para a brasiliense Viviane Cabral, CEO da Zinng, está mais que na hora das empresas brasileiras se conscientizarem que investir em eficiência energética é investir em aumento de produtividade

A Diferente quer te fazer comer melhor sem desperdiçar comida

Entrevista

A Diferente quer te fazer comer melhor sem desperdiçar comida

A foodtech une um serviço de assinatura com a recuperação de frutas, verduras e legumes fora do padrão, que seriam descartados, para ampliar o acesso aos orgânicos

Por Marina Hortélio
Um brasileiro nos bastidores da Bolsa de Nova York

Entrevista

Um brasileiro nos bastidores da Bolsa de Nova York

Alex Ibrahim, chefe de mercados internacionais da NYSE, sabe antes de muita gente quem vai fazer um IPO. Nessa entrevista, ele fala de Brasil, de América Latina e de como um IPO exige fôlego dos founders

Entrevista

"Sem um espaço para compartilhar vivências, com quem esse jovem vai...

As organizações precisam reimaginar e reconstruir espaços virtuais para que jovens profissionais que estão chegando ao mercado possam aprender e se desenvolver, diz a neurocientista Ana Carolina Souza

Entrevista

"O setor de construção está começando um ciclo de mudança"

E nesse ciclo entram novos modelos de construção e venda de imóveis, oportunidades de novos negócios e de reinventar o relacionamento com o cliente, diz Eduardo Fischer, CEO da MRV