s

STARTUPS

Após veto, investimento-anjo perde incentivo previsto no Marco Legal

“Por que tecnologia e inovação não são prioridades no país?”, questiona Rodrigo Afonso, representante do ecossistema de startups

Por João Ortega 07/06/2021

O Marco Legal de Startups foi sancionado no início deste mês de junho pela Presidência da República. O documento, elaborado após anos de discussões entre representantes do ecossistema e legisladores, apresenta uma série de novidades jurídicas que surgem da definição do que é uma startup, como mecanismos de investimentos e de contratações de produtos ou serviços pelo poder público.

Embora o Marco Legal proporcione às startups alguns benefícios importantes para o crescimento da inovação no Brasil, a avaliação de certos grupos é de que o documento foi podado nas discussões com o legislativo e avançou bem menos do que poderia em diversas questões. E existe, principalmente, a opinião de que o veto ao Artigo 7º pelo poder executivo é uma trava ao investimento no ecossistema.

O Artigo 7º trata da tributação ao investimento-anjo. Este tipo de aporte é tributado de forma padronizada, como um investimento em renda fixa, por exemplo. Nas primeiras conversas do Marco Legal, a ideia era equiparar o investimento-anjo ao crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA), que são isentos de impostos. O debate sobre o tema evoluiu para um formato mais parecido com o do mercado de ações, em que o investidor compensa suas perdas com seus ganhos futuros, sendo tributado apenas por esta diferença, que é o ganho real sobre os ativos.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

MedRoom: viagens pelo corpo humano com ajuda de VR

Entrevista

MedRoom: viagens pelo corpo humano com ajuda de VR

A startup usa Realidade Virtual para melhorar o aprendizado dos estudantes de saúde e quer usar sua tecnologia para viabilizar um ensino realmente híbrido, como conta o cofundador e CEO da MedRoom, Vinícius Gusmão

Por Marina Hortélio
Abes SW Conference dia 1: sem inovação não há resiliência

The Shift

Abes SW Conference dia 1: sem inovação não há resiliência

No evento gratuito, os convidados também apontaram que saber trabalhar com parceiros, como as startups, é um ponto chave para criar uma empresa mais inovadora

Por Marina Hortélio
As oportunidades do mercado Pet

Tendências

As oportunidades do mercado Pet

O segmento é um dos únicos que cresceu na pandemia, puxado pela tendência de humanização dos pets. Mas o ecossistema ainda possui poucas soluções inovadoras

Por Marina Hortélio
Na Locaweb, M&A integra a estratégia de crescimento

Inovação

Na Locaweb, M&A integra a estratégia de crescimento

Já são 18 empresas adquiridas desde 2012. A estratégia de aquisições foi acelerada após o IPO, em fevereiro de 2020

Por Marina Hortélio
Startups X PEs: a chave é transformar conhecimento em resultado

Inovação

Startups X PEs: a chave é transformar conhecimento em resultado

Pesquisa da Fundação Dom Cabral, divulgada com exclusividade pela The Shift, indica que as pequenas empresas podem se espelhar nas startups para ganharem força no mercado

Por Marina Hortélio
Quer um marketing mais efetivo? Invista nos dados

Startups

Quer um marketing mais efetivo? Invista nos dados

Estratégias data-driven potencializam os resultados das empresas, mas as organizações ainda têm dificuldade em coletar e analisar informações

Por Marina Hortélio