s
STARTUPS

Após veto, investimento-anjo perde incentivo previsto no Marco Legal

“Por que tecnologia e inovação não são prioridades no país?”, questiona Rodrigo Afonso, representante do ecossistema de startups

Por João Ortega 07/06/2021

O Marco Legal de Startups foi sancionado no início deste mês de junho pela Presidência da República. O documento, elaborado após anos de discussões entre representantes do ecossistema e legisladores, apresenta uma série de novidades jurídicas que surgem da definição do que é uma startup, como mecanismos de investimentos e de contratações de produtos ou serviços pelo poder público.

Embora o Marco Legal proporcione às startups alguns benefícios importantes para o crescimento da inovação no Brasil, a avaliação de certos grupos é de que o documento foi podado nas discussões com o legislativo e avançou bem menos do que poderia em diversas questões. E existe, principalmente, a opinião de que o veto ao Artigo 7º pelo poder executivo é uma trava ao investimento no ecossistema.

O Artigo 7º trata da tributação ao investimento-anjo. Este tipo de aporte é tributado de forma padronizada, como um investimento em renda fixa, por exemplo. Nas primeiras conversas do Marco Legal, a ideia era equiparar o investimento-anjo ao crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA), que são isentos de impostos. O debate sobre o tema evoluiu para um formato mais parecido com o do mercado de ações, em que o investidor compensa suas perdas com seus ganhos futuros, sendo tributado apenas por esta diferença, que é o ganho real sobre os ativos.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

Quando o bootstrapping vale a pena

Startups

Quando o bootstrapping vale a pena

Crescer a empresa com capital próprio é arriscado, mas dá mais liberdade para os fundadores e mantém o Equity intacto.

Por Marina Hortélio
Startups lutam contra o desperdício de alimentos

Startups

Startups lutam contra o desperdício de alimentos

Apesar de uma grande fatia da população passar fome, o Brasil desperdiça anualmente 26 milhões de toneladas de alimentos produzidos no país. A inovação surge para resolver esse problema

Por Marina Hortélio
M&A: as startups vão às compras

Inovação

M&A: as startups vão às compras

No primeiro semestre de 2021, as startups ultrapassaram as empresas tradicionais na quantidade de fusões e aquisições de startups pela primeira vez

Por Marina Hortélio
Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto nível

Liderança

Deu match: Chief as a Service conecta startups com executivos de alto...

A ideia é permitir que startups contem com o apoio de um C-level por algumas horas semanais para resolver uma dor da empresa

Por Marina Hortélio
Falta de profissionais de tecnologia: uma oportunidade para as Edtechs

Startups

Falta de profissionais de tecnologia: uma oportunidade para as Edtechs

As empresas têm sofrido para preencher as vagas de tecnologia, mas as startups de educação profissional buscam solucionar esse descompasso

Por Marina Hortélio
TOP 10 CityTechs: veja as escolhidas do Ranking 100 Open Startups 2021

Startups

TOP 10 CityTechs: veja as escolhidas do Ranking 100 Open Startups 2021

Lista divulgada com exclusividade pela The Shift é encabeçada pela startup mineira Clima ao Vivo e reconhece as empresas mais atraentes para o mercado corporativo no país

Por Redação The Shift