s

TENDÊNCIAS

A disrupção digital que já mudou os pagamentos chega aos seguros

Os participantes desses ecossistemas serão definidos por sua força dentro de uma cadeia de valor hiperespecializada, se tornando cada vez mais orquestradores de soluções

Os serviços de pagamentos passaram por mudanças cruciais em 2020, demonstram relatórios fresquinhos da Capgemini, do BCG e da McKinsey. Está claro que, por força do digital, nos próximos anos os participantes dessa indústria serão definidos por sua força dentro de uma cadeia de valor hiperespecializada, se tornando cada vez mais orquestradores de soluções. Exatamente como deverá acontecer também com o segmento de seguros.

A pandemia reforçou grandes mudanças no comportamento de pagamentos: redução do uso de dinheiro, migração da loja para o comércio online, adoção de instantpayments. Essas mudanças criaram novas oportunidades; no entanto, não está claro quais serão permanentes a medida que as economias reaquecem. No setor de seguros não foi diferente. Os clientes estão gravitando em direção seguradoras que oferecem melhor CARE ( Convenience, Advice e Reach). As InsurTechs estão alavancando a entrada de capital do investidor para melhorar ainda mais suas ofertas CARE por meio de tecnologias digitais. E o Open Insurance pode acelerar esse movimento (aqui vale lembrar que o Brasil é o primeiro país do mundo a operar o Open Insurance regulamentado, o que tem provocado a curiosidade de todo o mundo).


Para participar de mercados de alto crescimento, a maioria das instituições terá que renovar seus abordagens para aquisição e gerenciamento de dados - puxando informações de uma ampla variedade de áreas e analisando-as mais profundamente. Líderes irão desenvolver capacidades para combinação de dados de pagamentos e outras transações com fontes de dados internas e externas (por exemplo, balanço patrimonial ou informações de P&L e benchmarks da indústria), incluindo análises detalhadas de clientes, para melhorar sua precisão preditiva, modelar os fluxos em pagamentos, identificar os prós e contras de diferentes coberturas estratégias e por aí vai.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a promoção e assine

2021 será o ano do dinheiro digital no Brasil

Tendências

2021 será o ano do dinheiro digital no Brasil

A chegada do PIX e novos hábitos adquiridos durante a pandemia de Covid-19 tendem impulsionar ainda mais a substituição do papel moeda

Por Cristina De Luca
Bancos serão plataformas inteligentes

Fintechs

Bancos serão plataformas inteligentes

O novo sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, promete deflagrar uma inédita disrupção no setor de pagamentos do país

Por Redação The Shift
Setor de seguros acelera sua digitalização

Mercado

Setor de seguros acelera sua digitalização

Três movimentos da Susep, o órgão regulador do mercado, devem acelerar a inovação e fomentar ainda mais a concorrência ao abrir caminho para as Insurtechs e para o modelo Open Insurance

Por Cristina De Luca