s
Margrethe Vestager, Thierry Breton Crédito: Xavier Lejeune - EC - Audiovisual Service

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Europa apresenta a sua estratégia digital

A edição de novos regulamentos para Inteligência Artificial, que devem se concentrar na transparência e na supervisão dos algoritmos, estarão no pacote

Por Redação The Shift 19/02/2020

Todos os olhares se voltam nesta quarta-feira para o pronunciamento da chefe de tecnologia da União Europeia, Margrethe Vestager, e a apresentação do plano destinado a aumentar a competitividade da região na Economia Digital.

A edição de novos regulamentos para Inteligência Artificial, que devem se concentrar na transparência e na supervisão dos algoritmos, estarão no pacote, bem como uma possível legislação para plataformas digitais, planos para tornar os data centers neutros em carbono e incentivos para as empresas compartilharem informações com o objetivo de formar pools de dados que promovam a inovação.

Receba nossa newsletter

De acordo com um esboço recente do documento da UE, as empresas deverão treinar seus sistemas com conjuntos de dados europeus se não puderem garantir que o reconhecimento facial ou outra tecnologia de risco tenha sido desenvolvida de acordo com os valores europeus.

Em entrevista à Reuters no final de semana, Thierry Breton, comissário europeu de Mercado Interno e Serviços, confirmou que a UE deseja reunir dados coletados em setores como manufatura, transporte, energia e assistência médica que poderão ser aproveitados para desenvolver IA para bem público e acelerar as próprias startups da Europa.  A construção de uma economia de dados europeia faz parte da estratégia da do chamado Digital Single Market formado por integrantes do bloco.

Os novos regulamentos terão consequências importantes para gigantes  americanas como Apple, Facebook e Google. Mark Zuckerberg e Sundar Pichai chegaram a visitar países europeus neste início de ano para defender seus interesses. Aparentemente, em vão.

  • Em um documento apresentado aos legisladores da UE, o CEO do Facebook sugeriu que as políticas da Internet deveriam ser globais, não nacionais, e que as empresas digitais não deveriam ser responsabilizadas pelo conteúdo de suas plataformas. Thierry Breton, rejeitou essas idéias, censurando Zuckerberg por não ter lidado com conteúdo ilegal na plataforma, em vez de esperar por novas leis.
  • Vale lembrar que, no tocante à IA, o regulamento é baseado nas Diretrizes de Ética para IA Confiável, de abril de 2019. Essas diretrizes receberam considerável atenção internacional, são consideradas as mais abrangentes do mundo para uma IA ética e confiável, e nortearam a proposta da Estratégia Brasileira de Inteligência Artificial, submetida à consulta pública até março.
  • Após o anúncio de hoje, a UE iniciará uma consulta de 12 semanas, convidando o público a comentar os documentos antes que a comissão proponha formalmente legislação para IA. O que deverá acontecer no fim deste ano.

IA Explicável também precisa ser ética

Inteligência Artificial

IA Explicável também precisa ser ética

Quanto mais deixamos a IA seguir por esse caminho pouco transparente, maior a probabilidade de chegarmos a lugares que não desejamos - e de onde talvez não tenhamos volta

Por Redação The Shift
IA e o recorde de patentes americanas

Inteligência Artificial

IA e o recorde de patentes americanas

Entre as 10 principais tecnologias de crescimento mais rápido em termos de crescimento de patentes nos EUA estão CRISPR e o Machine Learning

Por Redação The Shift
Invista em Ética Digital

Segurança

Invista em Ética Digital

As pessoas estão exigindo que sua privacidade seja protegida - e os legisladores estão reagindo. Mais de 60 países introduziram leis em resposta ao pedido por mais transparência e controle

Por Redação The Shift