s
Unsplash/ Scott Graham
STARTUPS

VCs setoriais trazem especialização para o mercado brasileiro

Eles não só aportam smart money de peso para a startups, como ainda possuem conexões importantes para a jornada dos empreendedores

Não é novidade que o mercado Venture Capital brasileiro está aquecido - as startups brasileiras somaram mais de US$ 6 milhões em aportes até agosto. A novidade é que, em meio a esse frenesi, mais VCs setoriais têm surgido. Uma das novas adições ao mercado é o fundo Hi Partners Capital&Work, focado em retail tech.

Na opinião do fundador da Hi Partners, Walter Sabini Jr,  a tendência é que o país ganhe novos fundos especializados. “O mercado de Venture Capital está maduro para os VCs setoriais. Começa a ter espaço para quem realmente entende um pouco mais e consegue achar investimentos com mais profundidade.

Nascida da Venture Builder de mesmo nome, a Hi Partners possui nomes conhecidos do mercado de varejo, como os sócios Walter Sabini Jr., criador de startups vendidas para a Serasa Experian e a B2W; Germán Quiroga, com passagem pela Americanas e fundador da Omni55; Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC); e Alberto Serrentino, vice-presidente da SBVC e fundador da Varese Retail. O grupo está captando um fundo de R$ 100 milhões para investir em 15 empresas em rodadas seed e série A, com cheques que variam entre R$ 1 e R$ 10 milhões. Metade do capital vai para follow-on e co-investimento.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Nem sempre a IA funciona. Por que?

Inteligência Artificial

Nem sempre a IA funciona. Por que?

É possível resumir o que a inteligência de máquina faz muito bem com três Ps: padrões, probabilidades e performance. O problema é a falta de compreensão das características básicas do problema de negócios.

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

Tendências

Após regulamentação, startups inovam na telemedicina veterinária

O atendimento remoto já era praticado, mas regulamentação deve fazer o modelo evoluir. Novas oportunidades de negócio foram criadas.

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Entrevista

Simple2u: como a MAG enfrenta a transformação dos seguros

Em entrevista exclusiva à THE SHIFT, Leonardo Lourenço, Head Geral da Simple2u, conta como a insurtech criada dentro do sandbox regulatório da Susep, repensa o segmento.

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

Inovação

A economia espacial vai crescer e gerar mais inovação na Terra

O ex-CTO da NASA e CEO da Space Tech Astra, Chris Kemp, acredita que é necessário criar uma economia espacial aberta, na qual colaborações inventivas a tornem livre e competitiva.

Por Linda Lacina | Fórum Econômico Mundial
Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Internet das Coisas

Energia perdida no ar para a Indústria 4.0

Deep tech brasileira criou um método para reciclar ondas eletromagnéticas dispersas no ar como fonte de energia para dispositivos IoT. A solução se encaixa na crescente digitalização da Economia.

O desafio laboral da realidade virtual

Gestão

O desafio laboral da realidade virtual

Pesquisadores mapeiam desconfortos físicos e psicológicos que, hoje, impedem a produtividade neste ambiente. Frustração, fadiga visual, enxaqueca, náusea e ansiedade são citados.