s
Unsplash/ Scott Graham
STARTUPS

VCs setoriais trazem especialização para o mercado brasileiro

Eles não só aportam smart money de peso para a startups, como ainda possuem conexões importantes para a jornada dos empreendedores

Não é novidade que o mercado Venture Capital brasileiro está aquecido - as startups brasileiras somaram mais de US$ 6 milhões em aportes até agosto. A novidade é que, em meio a esse frenesi, mais VCs setoriais têm surgido. Uma das novas adições ao mercado é o fundo Hi Partners Capital&Work, focado em retail tech.

Na opinião do fundador da Hi Partners, Walter Sabini Jr,  a tendência é que o país ganhe novos fundos especializados. “O mercado de Venture Capital está maduro para os VCs setoriais. Começa a ter espaço para quem realmente entende um pouco mais e consegue achar investimentos com mais profundidade.

Nascida da Venture Builder de mesmo nome, a Hi Partners possui nomes conhecidos do mercado de varejo, como os sócios Walter Sabini Jr., criador de startups vendidas para a Serasa Experian e a B2W; Germán Quiroga, com passagem pela Americanas e fundador da Omni55; Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC); e Alberto Serrentino, vice-presidente da SBVC e fundador da Varese Retail. O grupo está captando um fundo de R$ 100 milhões para investir em 15 empresas em rodadas seed e série A, com cheques que variam entre R$ 1 e R$ 10 milhões. Metade do capital vai para follow-on e co-investimento.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Quer inovar? Olhe para dentro

Inovação

Quer inovar? Olhe para dentro

Ao apostar no empreendedorismo interno, as empresas aproveitam o talento dos colaboradores e aumentam as chances de inovar de forma acelerada.

Cogumelado: funghi-based é outra alternativa para a carne

Startups

Cogumelado: funghi-based é outra alternativa para a carne

Com produtos enlatados, hambúrguer e linguiça de cogumelo, a foodtech Cogumelado quer trazer uma boa experiência para quem busca comer menos carne.

Alinhadas com o ESG, startups de impacto querem solucionar problemas

Startups

Alinhadas com o ESG, startups de impacto querem solucionar problemas

O ecossistema brasileiro de startups de impacto está ganhando forma. As soluções podem ajudar empresas a atingirem as metas ESG e governos a lidarem com questões socioambientais

Startups impulsionam geração de melhores serviços de Open Finance

Fintechs

Startups impulsionam geração de melhores serviços de Open Finance

Os dados são centrais no Open Finance, mas nem sempre os bancos conseguem gerar valor a partir das informações. Startups ajudam a criar melhores produtos de finanças abertas com a conversão de dados dos usuários em insights.

Brasil pode ser um polo de deep techs

Inovação

Brasil pode ser um polo de deep techs

O Brasil tem potencial de ser destaque em alguns temas, como biodiversidade e saúde. É essencial aproximar a ciência do mercado e sistematizar uma estratégia para fomentar a formação de um ecossistema nacional de soluções.

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

Entrevista

Visibilidade deve ser uma prioridade na logística

A visibilidade de ponta a ponta das cadeias de suprimento aumenta a resiliência das operações logísticas, como explica Bart De Muynck, Chief Industry Officer da project44, em entrevista à THE SHIFT. Entretanto, o setor ainda é resiste...