s
SUSTENTABILIDADE

O trunfo das energias renováveis

Dois relatórios sobre energias renováveis no mundo e na América Latina ajudam a entender como os países devem montar seus novos planos de descarbonização depois da COP28.

Por Silvia Bassi 16/12/2023

Foi difícil, teve prorrogação, tensões geopolíticas, mas finalmente aconteceu: pela primeira vez em 30 anos, o Balanço Global da COP28 (Global Stocktake) colocou no papel o que todo mundo sabe há décadas - é urgente transicionar da economia baseada em combustíveis fósseis para uma economia de baixo carbono, alimentada por fontes de energia sustentável.

O balanço global é o resultado central da COP28. Ele deve ser usado como guia pelos 198 países signatários na elaboração dos novos planos nacionais de descarbonização (NDCs). A recomendação é fazer NDCs mais "agressivos", para manter a meta de cortar 43% das emissões globais de gases de efeito estufa (GEE) até 2030 (comparadas com 2019), e chegar a 2050 com zero emissões, mantendo o aquecimento global abaixo de 1,5 °C.

O problema é que nenhum dos países correu o suficiente. O relatório preparado pela ONU antes da COP28, analisando 195 NDCs, mostra, segundo o Secretário Executivo da ONU para as Alterações Climáticas, Simon Stiell, "que as nações deram apenas pequenos passos" para atingir os objetivos de 2030. Com eles, chegaríamos ao final da década com uma redução de só 2% sobre as emissões de 2019.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Regenerar, revitalizar

Sustentabilidade

Regenerar, revitalizar

Mesmo com as mudanças vistas na agenda ESG, ainda não é possível reverter a situação climática, aponta estudo.

Inovação em Camadas: Construindo casas por impressão 3D

Sustentabilidade

Inovação em Camadas: Construindo casas por impressão 3D

O mercado de construção modular promete erguer casas em menos de um dia.

Climate Risk startups em alta

Sustentabilidade

Climate Risk startups em alta

No momento de crise climática, a indústria de Climate fintechs estão em alta. Elas utilizam da ciência, IA, analytics para mensurar ou mitigar os efeitos da crise climática nos negócios.

A urgência da resiliência climática

Sustentabilidade

A urgência da resiliência climática

O que ocorre no Rio Grande do Sul é infelizmente um exemplo triste de que chegamos ao ponto de não retorno sobre crise climática global. Agora o desafio é buscar a resiliência climática: antecipar, preparar, adaptar, mitigar e resisti...

Faltam competências verdes

Sustentabilidade

Faltam competências verdes

Na corrida em direção à transição energética global, surgem novos empregos relacionados às energias renováveis. No entanto, um problema aparece: a falta de mão de obra qualificada.

O trunfo das energias renováveis

Sustentabilidade

O trunfo das energias renováveis

Dois relatórios sobre energias renováveis no mundo e na América Latina ajudam a entender como os países devem montar seus novos planos de descarbonização depois da COP28.