s
Pexels/Yan Krukov
INOVAÇÃO

Como as grandes empresas podem apoiar os inovadores

No momento de reconstrução das organizações pós-pandemia, as grandes empresas precisam apoiar os empreendedores sociais na criação de um novo paradigma de negócios

Por Isis Bous, Lex Mundi Pro Bono Foundation 16/11/2021

As empresas sociais impulsionam a mudança na economia global de duas maneiras muito importantes: abordando diretamente os difíceis desafios sociais e ambientais; e influenciando a comunidade empresarial como um todo a agir com responsabilidade. Essas “organizações de impacto” expandem o escopo do que é normal, possível e aceitável, criando uma economia global mais verde e inclusiva.

Essa influência é mais imperativa do que nunca, e a comunidade empresarial nunca esteve mais pronta para aceitá-la. O foco singular na perda de lucros da economia global moderna está começando a se afrouxar à medida que os países e organizações buscam uma melhor reconstrução no pós-pandemia. Os empreendedores sociais podem aproveitar este momento para ajudar a moldar um novo paradigma de negócios - e devem receber apoio para fazer isso.

A pressão do consumidor está encorajando as marcas a desenvolver uma consciência social

A conduta corporativa está sob os holofotes dado o poder das redes sociais de aumentar a pressão do consumidor, desafiando as marcas a não só fornecer produtos e serviços de qualidade, mas também agir como bons cidadãos globais. Da mesma forma, os funcionários estão exigindo que seus empregadores ajam com responsabilidade para ganhar seu serviço e lealdade. Não é incomum ouvir estatísticas como as que mostram que as marcas Sustainable Living Brands da Unilever, marcas guiadas pelo propósito, crescem 69% mais rápido do que o resto do negócio e são responsáveis por 75% do crescimento da empresa, ou Patagônia - com sua reputação de responsabilidade ambiental e sua missão orientada para o propósito - recebendo mais de 9 mil aplicações por vaga.

Este é um conteúdo exclusivo para assinantes.

Cadastre-se grátis para ler agora
e acesse 5 conteúdos por mês.

É assinante ou já tem senha? Faça login. Já recebe a newsletter? Ative seu acesso.

Quer inovar? Busque alavancar o intraempreendedorismo

Inovação

Quer inovar? Busque alavancar o intraempreendedorismo

Ao apostar no empreendedorismo interno, as empresas aproveitam o talento dos colaboradores e aumentam as chances de inovar de forma acelerada.

Cogumelado: funghi-based como mais uma alternativa para as carnes

Startups

Cogumelado: funghi-based como mais uma alternativa para as carnes

Com produtos enlatados, hambúrguer e linguiça de cogumelo, a foodtech Cogumelado quer trazer uma boa experiência para quem busca comer menos carne.

Um planeta sob nova direção

Tendências

Um planeta sob nova direção

Homem e natureza são parte do mesmo sistema interconectado. Se um destrói o outro, sucumbirá em seguida. Com esta certeza, universidades, ONGs e empresas privadas estão se unindo para criar centros de conhecimento de Desenvolvimento Reg...

IA e a construção da estratégia

Inteligência Artificial

IA e a construção da estratégia

A IA estratégica é uma ferramenta que pode simplificar a vida dos executivos. Um meio de acelerar o impacto, lidar com disrupções e desbloquear novas oportunidades de mercado. Mas ela deve servir ao negócio e não o contrário.

Todo poder ao hidrogênio verde

Sustentabilidade

Todo poder ao hidrogênio verde

O hidrogênio verde é elemento central da transição energética rumo à meta de emissões líquidas zero em 2050 e há um boom de registros de patentes relacionados para as formas de produção, armazenamento e distribuição. A concorr...

A erupção dos

Tendências

A erupção dos "colarinhos verdes"

As empresas que, no ano passado, sofreram uma fuga de talentos poderão ter dificuldades se quiserem contratar uma nova leva de profissionais. É que os green jobs estão absorvendo esta mão-de-obra, ao mesmo tempo em que a qualifica.