s
Crédito: Pixabay

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Transformação digital: 3 perspectivas para repensar a jornada do consumidor

Thales Teixeira, Gal Barradas e Nick Davis apresentaram durante a ABES Software Conference 2020 lições para realizar a transformação digital colocando o cliente como centro do negócio

Por João Ortega 05/10/2020

A Nova Economia exige repensar cadeias de valor tradicionais para se manter competitivo. “São os consumidores que disruptam os mercados”, afirma Thales Teixeira, fundador da Decoupling.co e autor do livro Unlocking the Customer Value. O especialista foi um dos palestrantes da ABES Software Conference 2020, que aconteceu nos dias 28, 29 e 30 de setembro com curadoria da The Shift. O evento digital trouxe perspectivas distintas e complementares para grandes empresas “surfarem” na onda da transformação digital. 

Segundo Thales Teixeira, um dos principais desafios para grandes corporações passarem pelo processo de transformação digital é entender que, em um primeiro momento, redução de faturamento é uma realidade inevitável quando se repensa o modelo de negócio para o consumidor digital. “Quando o lucro volta, ele é muito mais garantido e sustentável no longo-prazo”, contrapõe o expositor do evento. 

Gal Barradas, CEO da AIO, também trouxe insights para organizações que buscam realizar a transformação digital, sob a perspectiva do uso de dados para entender melhor o cliente. “Há uma revolução na disponibilidade e produção de dados”, destaca a especialista. Na mesma linha, o norte-americano Nick Davis, professor de inovação corporativa da Singularity University, explica que um dos grandes desafios da transformação digital é exatamente “usar a tecnologia para resolver problemas reais das pessoas”, e não apenas como um incremento de produtos ou processos que já existiam. 

Receba nossa newsletter

Thales Teixeira

Na visão do empreendedor e ex-professor da escola de negócios de Harvard, o sucesso de um processo de transformação digital está associado ao alinhamento de expectativas com a equipe. Ou seja, trata-se de uma mudança de cultura para que todas as pessoas estejam na mesma direção. 

Se toda transformação de cadeia de valor leva a uma redução de faturamento, “antever e comunicar a trajetória negativa é crítico para conseguir apoio para completar a jornada”, diz Thales Teixeira. O gráfico a seguir resume a evolução da receita ao longo do processo de transformação. 

O especialista constatou, ao longo de seus estudos de mercado, uma visão “desacoplada” para a nova cadeia de valor. Enquanto nas grandes empresas o padrão é oferecer soluções para todos os pontos da jornada do consumidor, as startups dividem a cadeia em pequenos problemas para resolvê-los com maior especialização. Entender esta quebra de paradigma e definir equipes focadas em soluções específicas em uma cadeia desacoplada é parte do processo de transformação digital. 

Assista à palestra completa de Thales Teixeira

Gal Barradas

A CEO da AIO ressalta que os meios digitais tornam a jornada do cliente muito mais complexa do que em processos tradicionais analógicos. Todas as etapas, desde a descoberta, passando pela geração de lead, a transação e a fidelização do consumidor estão associadas, ao mesmo tempo, à geração, coleta e uso de dados por parte da organização. “Essas informações são valiosas não apenas para vender mais, mas também para desenvolver novos produtos e serviços”, explica Gal Barradas. 

No gráfico a seguir, a especialista mostra como os dados são usados em diversos pontos da jornada de consumo para criar uma cadeia de maior valor para o cliente. 

“Cultura e tecnologia têm que andar sempre juntos”, afirma a executiva. Não se trata apenas de cultura interna da organização, mas também de entender a cultura dos clientes. “Só quando se tem uma visão 360º do perfil de um consumidor é possível ter precisão de como, quando e por que canal enviar uma comunicação a ele”, explica. 

Assista à palestra completa de Gal Barradas

Nick Davis

O professor da Singularity University, em sua apresentação, falou sobre o papel das lideranças para criar empresas exponenciais. O primeiro passo, segundo Davis, é ter uma visão integral de todo o ecossistema que, de alguma forma, impacta o negócio da organização. Isso vai desde a dinâmica do mercado, os novos players do setor e modelos de negócios inovadores, até as tendências tecnológicas que poderão transformar a jornada de consumo nos próximos anos. 

A estrutura apresentada no gráfico abaixo mostra como o processo de transformação de mindset e cultura corporativa é contínuo e encadeado. É necessário estar a todo tempo repensando modelos mentais, integrando com outras peças do ecossistema, readaptando-se para novas habilidades e evoluindo com auxílio do avanço tecnológico. 

Assista à palestra completa de Nick Davis

Bancos serão plataformas inteligentes

Fintechs

Bancos serão plataformas inteligentes

O novo sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, promete deflagrar uma inédita disrupção no setor de pagamentos do país

Por Redação The Shift
Guia para Economia Digital: 6 Ds da Disrupção Tecnológica

Economia Digital

Guia para Economia Digital: 6 Ds da Disrupção Tecnológica

Partindo do conceito de Peter Diamandis, as empresas podem planejar em que ponto seus negócios vão passar pela ruptura e avançar em novas direções

Por Vanessa Bates Ramirez, Singularity Hub
Sua empresa sabe falar a linguagem dos dados?

Transformação Digital

Sua empresa sabe falar a linguagem dos dados?

As empresas precisam investir em alfabetização de dados e exercitar suas habilidades a partir da análise que fazem dos dados

Por Cristina De Luca