s
Crédito: Peter Ilicciev/Fiocruz

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Machine Learning identifica em 5 minutos vírus da Covid-19

Pesquisadores da Universidade de Oxford estão levantando investimentos para transformar o teste rápido em um produto que pode ser usado em aeroportos e até shows

Por Redação The Shift 20/10/2020

Quantas coisas importantes você consegue fazer em 5 minutos? Fazer uma limpeza no seu espaço de trabalho ou atualizar seu CV podem estar na lista, segundo o Muse. Mais uma: fazer o teste e descobrir se você está com coronavírus.

A Universidade de Oxford está usando aprendizado de máquina em um teste rápido para identificar se uma pessoa está infectada com coronavírus. O resultado sai em menos de cinco minutos.

Mais do que prático, o teste rápido pode se tornar uma arma importante no combate à multiplicação do vírus. Ele tem o potencial de se transformar em uma solução inovadora para testagem em massa em aeroportos, shopping centers, lojas, grandes eventos, shows e outros espaços públicos e privados. Os pesquisadores esperam dar início ao desenvolvimento do produto no início de 2021 e ter um dispositivo aprovado em seis meses.

Conteúdo exclusivo para membros da The Shift

Aproveite a Cyber Week e assine

Remédios mais rápidos e de baixo custo: deixe com a IA

Inteligência Artificial

Remédios mais rápidos e de baixo custo: deixe com a IA

Além de inventar novos medicamentos, a IA está sendo usada para identificar novos alvos – isto é, o local ao qual uma droga se liga no corpo e outra parte importante do processo de descoberta de tratamentos

Por Redação The Shift
Quer decodificar o cérebro humano?

Tendências

Quer decodificar o cérebro humano?

Os sonhos de restaurar a memória, apagar o medo e eliminar a depressão dependem da captura e compreensão do código neural do cérebro humano. Um grupo de cientistas está trabalhando nisso

Por Redação The Shift
IA: em busca das memórias perdidas

Inteligência Artificial

IA: em busca das memórias perdidas

Um estudo realizado por pesquisadores do MIT coloca os pesquisadores mais perto de descobrir como recuperar a memória em pacientes com doenças degenerativas

Por Redação The Shift